fbpx

Cisterna de estudantes do Pará é finalista de concurso internacional

A cisterna de captação da água da chuva é finalista do Enactus World Water Race, que premia soluções sustentáveis para problemas da água e de saneamento básico.


cisterna estudantes pará finalista concurso internacional inovação social

O projeto Amana Katu é finalista do Enactus World Water Race, competição internacional que premia soluções sustentáveis para problemas da água e de saneamento básico. A cisterna foi desenvolvida por estudantes da Universidade Federal do Pará (UFPA) e tem como objetivo democratizar o acesso à água para comunidades carentes.

A Amazônia concentra a maior quantidade de água doce do planeta. Ao mesmo tempo, mais de 10 milhões de pessoas não têm acesso à água potável. Diante dessa contradição, os estudantes paraenses decidiram criar uma tecnologia de captação de água da chuva 52% mais barata do que as utilizadas atualmente, de acordo com o G1.

cisterna estudantes pará finalista concurso internacional inovação social

Criado em 2017, o Amana Katu é uma ecnologia que se adapta a ambientes urbanos e rurais. Ela reaproveita cisternas da indústria alimentícia que carecem de logística reversa. Depois de passar por um processo de limpeza, essas cisternas podem armazenar até 240 litros de água limpa.

cisterna estudantes pará finalista concurso internacional inovação social

A cisterna é ligada ao ralo da calha através de uma tubulação que segue até um filtro. A peça é autolimpante: retira galhos, folhas e detritos maiores, impedindo a entrada de animais e insetos. Após passar pelo filtro, a água é conduzida a um separador que lava o telhado, onde está a maior concentração de impurezas.

Livre dos detritos, a água começa a encher o reservatório, onde é clorada. O reservatório possui uma saída de água é acoplada em diferentes filtros, que irão determinar sua qualidade final.

cisterna estudantes pará finalista concurso internacional inovação socialNo primeiro ano do projeto, o time Enactus UFPA treinou 24 jovens vinculados à ONG Movimento República Emaús, localizada em um bairro da periferia de Belém. Eles ensinaram aos jovens como montar a cisterna e ofereceram cursos de gestão, vendas e marketing para o grupo poder vender o equipamento e ter uma fonte de renda.

Desde então, o projeto já ajudou mais de 82 pessoas a terem acesso à água potável. Mas, eles querem mais: a cada cinco cisternas vendidas, decidiram doar uma cisterna gratuitamente para uma família de baixa renda.

Enactus World Water Race

O Amana Katu é um dos quatro finalistas do concurso Enactus World Water Race, ao lado de três iniciativas da Índia. A final será na cidade de San José, Califórnia, nos Estados Unidos, de 9 a 11 de outubro. O projeto vencedor ganhará um prêmio de 20 mil dólares para escalar o impacto do projeto e mentoria especializada.

crédito das fotos: Ascom/Enactus UFPA


Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar