Horta comunitária que é fonte de alimento para os moradores, passa por transformação incrível


148 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

Fonte de alimento e renda para os moradores do Conjunto Habitacional Elias Stefan e região, em Araçatuba, a horta comunitária mantida pelos moradores será ampliada e revitalizada por meio do trabalho em equipe.

Organizado pela Fundação Alphaville, OSCIP que promove a construção de novas soluções para o desenvolvimento (das pessoas e dos territórios) pautada na convivência entre todos os envolvidos, o projeto estimula a colaboração e o sentimento de pertencimento na comunidade, e realiza nos dias 24 e 25 de junho um mutirão para implementar as transformações no local.

Com sua metodologia Convivência que Constrói, a Fundação Alphaville começou o contato com a comunidade no final de 2016. “Nosso primeiro passo é ouvir os moradores da região, para analisar e compreender o cenário local”, disse Fernanda Toledo, gerente de Sustentabilidade da OSCIP.

“Dessa maneira, por meio da mobilização e participação dos moradores, conseguimos levantar as demandas, anseios e sonhos da comunidade, o que possibilitará a transformação do espaço”, explicou.

No Conjunto Habitacional Elias Stefan, o mapeamento inicial evidenciou a força coletiva de 22 famílias que contribuem com uma horta já existente no bairro, produzindo alimentos para consumo próprio e vendendo o excedente para os vizinhos do bairro.

O interesse dos moradores em ampliar essa prática deu forma ao projeto, que vai dar suporte à estrutura de canteiros e revitalizar a área de convívio, por meio do estimulo ao convívio entre os moradores e o fortalecimento do sentimento de pertencer à comunidade.

“Depois de decidido nosso projeto, demos início à segunda etapa: o diálogo”, disse Toledo.

“Assim, ajudamos os moradores a planejar e construir inteligência social em diferentes esferas, como poder público, iniciativa privada, ONGs, entre outros”, completou.

Ao longo de 10 encontros, importantes parcerias foram firmadas, como com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agroindustrial, que disponibilizou um técnico para dar aulas aos moradores de como beneficiar o solo e outras técnicas de plantio.

Agora, com o mutirão de transformação territorial na horta comunitária em Araçatuba, o projeto entra na última etapa da metodologia, que é agir em conjunto para implementar e dividir responsabilidades. Com o apoio da Fundação Alphaville, os moradores vão revitalizar a área de convívio e melhorar a estruturação de canteiros, para que a horta possa atender ainda mais moradores e contribuir com a união e o envolvimento de toda a comunidade para o desenvolvimento local.

“Conforme o projeto foi evoluindo, os moradores começaram a se enxergar cada vez mais como um grupo, dando força ao projeto a partir da convivência”, afirmou Fernanda Toledo.

“O objetivo da Fundação é criar iniciativas que, com o tempo, possam crescer e ter perenidade, sendo lideradas pela própria comunidade. Em Araçatuba os moradores já estão até pensando para onde sua horta pode expandir”, completou.

 


Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar