Pessoas do Brasil inteiro se mobilizam na tentativa de salvar o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros


736 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

O município de Alto Paraíso, no estado de Goiás, onde fica o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, tido como um dos lugares mais lindos do Brasil, encontra-se em estado de emergência devido a vários focos de incêndio que têm se alastrado em diversas regiões do município.

O fogo nesta região, considerada Patrimônio Natural da Humanidade, já consumiu mais de 64 mil hectares de terra e começou a atingir o parque, na última terça-feira (17), de acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

O parque, que está sem previsão para reabrir à visitação, é habitat de diversas espécies ameaçadas de extinção ou que vivem somente lá, como é o caso da onça-pintada ou do lobo-guará.

Nenhum foco foi extinto até agora, o que representa perigo para os moradores da região, que estão, ou evacuando a área, ou se arriscando no esforço de salvar o lugar onde vivem. Ninguém sabe ao certo o que deu início ao incêndio, mas algumas fontes afirmam se tratar de ato criminoso.

Onça-pintada é umas espécies ameaçadas de extinção que vivem somente no Parque. Foto: Jorge Silva

Na tentativa de salvar o segundo maior bioma do Brasil e tido como o mais rico do mundo – o cerrado, cada vez mais pessoas estão se envolvendo na operação de combate ao incêndio, como os brigadistas do ICMBio e do Ibama, bombeiros dos estados de Goiás e DF e voluntários do Brasil inteiro. Uma catástrofe deste porte precisa de várias frentes para ser contida e, por isso, aviões-tanque, helicópteros e turbo sopradores também estão sendo usados na operação.

Família inteiras estão perdendo suas casas e terras e a água está sendo racionada para encher os caminhões pipa, que têm abastecido os aviões que voam dia e noite tentando conter a queimada. O comércio local foi totalmente prejudicado, pousadas e hotéis fechados e moradores estão com dificuldades respiratórias e intoxicação por causa da forte fumaça que tomou conta da região desde o dia 17.

Em junho deste ano, o presidente Michel Temer assinou um decreto ampliando a região do Parque Nacional, que antes era de 65 mil hectares e passou a ter 240 mil. 70% do cerrado brasileiro está nessa área, que fornece água para as 3 maiores bacias hidrográficas da região. O incêndio é tão grave, que ameaça prejudicar seriamente o abastecimento de um dos maiores patrimônios do Brasil – sua água, não somente para nós, mas para a América Latina inteira.

Se a situação já é triste o suficiente, mais lamentável ainda seria, se for confirmado tratar-se realmente de um ato criminoso. Não existem motivos para tentarem dizimar uma de nossas maiores riquezas, exterminando espécies que dependem desse habitat para sobreviver, deixando famílias sem ter onde morar, queimando um capital natural, não somente do Brasil, mas do mundo inteiro.

Todo mundo pode ajudar a salvar uma das regiões vitais para a preservação da natureza e para a saúde de nosso país. Campanhas como a Rede Contra Fogo foram criadas para enviar voluntários à região e ajudar os que já se encontram lá.

Muitas pessoas estão usando as redes sociais para mobilizar um numero maior de pessoas, que possam contribuir de alguma forma para que essa tragédia termine o mais rápido possível. Aqui embaixo você pode se informar sobre as campanhas e saber como ajudar:

Um centro de atendimento com veterinários e equipe especializada foi montado para atender os animais feridos pelo fogo:

Uma campanha de financiamento coletivo foi criada no Catarse e até agora já foi arrecadado mais de 270 mil reais. Para doar, basta acessar esse link.

Fernando Tatagiba é o atual gestor do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e em sua página no Facebook, tem pedido ajuda no combate ao incêndio:

A página Savana Veadeiros chama atenção para a gravidade da situação:

 

É muito triste, mas também conforta saber que tantas pessoas estão se unindo pela causa! Vamos ajudar?

 

Crédito das fotos:

esquerda: Fernando Tatagiba

direita: Davi Boarato



Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista