Supermercado no Acre permite trocar lixo reciclável por comida

Cada quilo de material reciclável vale R$ 0,50 em compras.


supermercado acre

É isso mesmo, você não leu errado! E a boa notícia vem de um supermercado no Acre – sim, ele existe e está levando a sustentabilidade a um outro patamar. Batizado de TrocTroc, o supermercado permite ao cliente trocar garrafas PET, latas de alumínio e lacres de garrafas plásticas por alimentos.

Cada quilo de material reciclável vale R$ 0,50 em compras, mas caso o cliente traga os resíduos já limpos e amassados, facilitando sua reciclagem, ele tem um bônus de 20% no valor final do peso. Mais do que reciclar toneladas de lixo que demorariam anos para se decompor no meio ambiente, o mercado também empodera os produtores locais. Isso porque todos os alimentos, como frutas, arroz, feijão, verduras e legumes, são produzidos na região.

O primeiro supermercado ecológico do país é uma parceria da Fundação Belga House of Indians Foundation, entidade internacional que luta pelo respeito e a preservação da cultura indígena, com membros da tribo Ashaninka. O estabelecimento foi inaugurado no dia 31 de março, no município de Marechal Thaumaturgo, interior do Acre.

“Esse projeto surgiu com o exemplo do povo Ashaninka, quando conheci Benki em 1993 e, através das palavras dele, idealizei o projeto com uma influência do povo europeu. Na Europa temos máquinas em que você coloca o plástico e sai um ticket para trocar por alimento, então, trouxemos uma maneira simplificada do mesmo conceito”, explicou Marcelo Valadão, presidente da fundação com sede em Bruxelas e idealizador do TrocTroc, em entrevista ao G1.

O líder indígena Benki Piyâko acredita que o supermercado ajuda a despertar a consciência ambiental nas pessoas e a fomentar a economia local. “Vejo que essa iniciativa vai beneficiar toda a população da cidade. Percebo que temos uma carência muito grande em vendas regionais e pretendemos mudar isso, além de termos uma cidade limpa”, afirmou.

Depois de serem trocados por alimentos, o lixo reciclável é enviado para a capital Rio Branco, onde passa por reciclagem e os resíduos gerados são investidos na cidade.

“O mais rico desse processo é que além da coleta, você gera educação, economia, e menos gastos na limpeza da cidade. Eu, como prefeito, vejo isso com uma iniciativa inédita e revolucionaria”, afirma o prefeito da cidade Isaac Piyãko.

Fotos: Reprodução/Facebook

 

Coleção ACREDITAR

Comprando 1 peça, você garante um dia de aula de uma criança. Consumo consciente na parceria entre Razões & Euzaria. Compre aqui.

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar