Adolescente de 12 anos cria aplicativo para ajudar a avó com Alzheimer

O aplicativo é capaz de reconhecer rostos e lembrar de datas de eventos importantes.


A adolescente Emma Yang, de 12 anos, tinha dificuldades para se comunicar com sua avó que sofre de Alzheimer. A distância dificultava ainda mais a comunicação. Emma vive em Nova York e a avó em Hong Kong.

Depois que a avó começou a esquecer da neta e da data de aniversário do pai dela, Emma teve a ideia de criar um aplicativo que pudesse ajudar a avó e outros pacientes com Alzheimer. Ele é capaz de reconhecer rostos e lembrar de datas de eventos importantes.

O algoritmo de reconhecimento facial do aplicativo marca nas fotos o nome de entes queridos. Também há uma seção que mostra a data, hora e a previsão do tempo de eventos listados num cronograma, além de um sistema de notificação que lembra para o paciente as pessoas com quem ele falou nos últimos cinco minutos – pois é comum o paciente com Alzheimer ligar várias vezes para a mesma pessoa.

“O conceito por trás da minha ideia é que podemos permitir que a tecnologia faça o que é bom, como o reconhecimento facial, e usá-la para resolver problemas que não podemos resolver sozinhos“, disse Emma à Tech 50+.

Para fazer o login no app, bastar usar a ponta dos dedos para identificação biométrica, o que elimina que o usuário precise saber de senha, login, etc.

Leia também: Adesivo para tratamento de Alzheimer começa a ser distribuído de graça pelo SUS

Emma recebeu o prêmio de inovação “Ten Under Twenty” na CE Week Conference de 2016, e está desenvolvendo o aplicativo com apoio financeiro da Michael Perelstein Discover Your Passion Scholarship.

Veja o vídeo de apresentação do aplicativo Timeless (“Eterno”, em português):

Com informações do GoodNews Network

Comentários no Facebook

Acessar

Não tem uma conta?
REGISTRAR

Resetar senha

Voltar para
Acessar

REGISTRAR

Logar

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista