fbpx

Empresa de TI lança minimanual sobre diversidade no ambiente de trabalho


O que significa ter um ambiente de trabalho diverso? O que fazer para recrutar e manter pessoas de perfis diversos na empresa? Quais práticas podem ser adotadas? É para responder essas e outras perguntas que a ThoughtWorks, consultoria global e empresa de desenvolvimento de software reconhecida como uma das melhores para mulheres tecnologistas trabalharem, lança o Minimanual do respeito e da diversidade no ambiente de trabalho, criado com o apoio da ONG feminista Think Olga.

“Muitas empresas nos procuram para saber sobre nossas práticas relacionadas à diversidade, recrutamento e desenvolvimento de pessoas”, diz Renata Gusmão, Diretora de Justiça Econômica e Social da ThoughtWorks Brasil. “Com esse minimanual, o objetivo é mostrar para o mundo exemplos reais para inspirar decisões profissionais e pessoais, promover o diálogo e reforçar a certeza de que pessoas importam mais do que processos, ressaltando a importância de empresas respeitarem e contratarem cada vez mais mulheres, pessoas negras, LGBTs e pessoas com deficiência”, complementa.

Dividido em “Significa” (um glossário com termos relacionados à diversidade), “Por que a diversidade importa em uma empresa?”, “Contrate pessoas diversas”, “Receba pessoas diversas” e “Inspire pessoas diversas”, o minimanual traz práticas que empresas podem adotar para ter um ambiente de trabalho mais diverso, como ter uma busca mais ativa de talentos em fontes variadas de espaços e lugares, criar um ambiente propício à recepção e cultivo de pessoas diversas e adotar uma linguagem neutra de gênero. A versão completa pode ser acessada neste link.

O material faz parte da campanha global da ThoughtWorks Todas as Mulheres na Tecnologia, que tem como objetivo contribuir para tornar o mercado de tecnologia mais justo e inclusivo para todas as mulheres – independentemente de raça, cor, identidade de gênero, orientação sexual ou condição socioeconômica. Além dele, a empresa disponibilizou um Guia Prático de Jornalismo Humanizado, que pode ser acessado na página da campanha aqui.

Relacionado: Iniciativa em SP debate sobre pessoas trans no mercado de trabalho e na área de TI

Considerada pelo Instituto Anita Borg, em 2016 e 2017, como a melhor empresa para mulheres tecnologistas trabalharem – ficando à frente de grandes companhias como Google e Apple –, a ThoughtWorks tem como um dos pilares de negócio advogar apaixonadamente por justiça social e econômica. Isso se reflete em práticas afirmativas de recrutamento e desenvolvimento de pessoas de grupos historicamente oprimidos; fomento a discussões sobre questões de gênero, raciais, LGBT e pessoas com deficiência e combate ao sexismo no ambiente de trabalho, por exemplo. Um dos resultados práticos é que hoje as mulheres representam 50% do time de liderança da ThoughtWorks Brasil e mais de 40% das pessoas empregadas.

Crédito: Divulgação – Com informações da assessoria de imprensa


Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar