fbpx

Ford Fund e Artemisia divulgam os negócios selecionados no programa de aceleração de startups

Os três negócios selecionados pelo Ford Fund Lab: Inovação e Mobilidade carregam histórias inspiradoras.


startups caio poli
Caio Poli, da Garatéa

Ford Fund, braço filantrópico da Ford, e a Artemisia, organização pioneira no fomento de negócios de impacto social no Brasil, anunciaram, durante a Campus Party Brasil 2018, as três startups que irão receber o capital semente no programa Ford Fund Lab: Inovação e Mobilidade. 

As startups Garatéa, Onboard Mobility e JAUBRA foram selecionadas como destaques do programa com base em critérios que enfatizam o propósito social da parceria, como modelo de negócio e potencial de impacto social. A Ford é a primeira empresa do setor automotivo a apoiar uma ação com esse objetivo e alcance no Brasil.

Lançada em junho de 2017, a iniciativa tem como propósito impulsionar o desenvolvimento de soluções inovadoras na área da mobilidade, um dos temas mais urgentes para a melhoria da qualidade de vida dos brasileiros, principalmente das populações de baixa renda.

O programa avaliou mais de 150 startups, oriundas de todas as regiões brasileiras, sendo 20 delas selecionadas para participar de um processo de aceleração de curto prazo, que contava com workshops dinâmicos e webinares temáticos, nos quais tiveram acesso a ferramentas inovadoras, conteúdos exclusivos, conexão com outros empreendedores do setor e mentorias com especialistas. Desses 20 negócios, três foram selecionados para receber o capital semente de US$ 6.600,00 do Ford Fund e aprimorarem ainda mais suas soluções. 

As startups foram analisadas segundo seis eixos principais do programa: disponibilidade e diversidade de meios de transporte; otimização do deslocamento para aumento da previsibilidade, agilidade e qualidade; redução dos custos logísticos; segurança, acessibilidade, autonomia e redução da vulnerabilidade no trajeto; facilitação do deslocamento para conexão de pessoas a produtos e serviços básicos; e adequação ao espaço público para melhorar a mobilidade em cidades e fortalecer a cidadania.

“Todo o programa foi elaborado para que os empreendedores pudessem ter maior clareza sobre os próximos passos do negócio e avançassem de forma rápida durante as 5 semanas de aceleração”, explica Paula Sato, gerente de Conhecimento & Inovação da Artemisia. De acordo com a executiva, os três negócios selecionados se destacaram pelo alto potencial de impacto social. “As startup apresentaram soluções para problemas latentes enfrentados por pessoas de baixa renda quando o assunto é mobilidade e estão construindo modelos de negócios consistentes. Vimos o alto potencial de impactarem positivamente o dia a dia de uma grande parcela da população”, acrescenta.

A parceria entre Ford Fund e Artemisia, que está em linha com as diretrizes do plano global Ford Smart Mobility, prevê ainda o desenvolvimento de uma Tese de Impacto Social em Mobilidade, análise que reunirá informações relevantes sobre os desafios reais enfrentados pela população no dia a dia e apontar as oportunidades de negócios que visem melhorar a forma como a sociedade se move, ao desenvolverem soluções que tragam mais acesso e qualidade de vida para a população, em especial, a parcela de baixa renda. O estudo tem previsão de lançamento para o primeiro semestre de 2018.

Os três negócios selecionados pelo Ford Fund Lab: Inovação e Mobilidade carregam histórias inspiradoras. Conheça mais sobre cada um:

·         JAUBRA: a comunidade da Brasilândia, em São Paulo, enfrenta a falta de oferta de transporte privado na região, já que os serviços tradicionais muitas vezes se recusam a circular dentro de algumas áreas da cidade. Foi observando isso que Alvimar Silva, junto a alguns amigos, criou a JAUBRA, plataforma de transporte que atende as periferias e as regiões que são consideradas de risco por outros aplicativos. A iniciativa – que trabalha com uma taxa competitiva, em comparação a outros aplicativos similares – também oferece a opção de corridas compartilhadas, o que otimiza as locomoções de um ponto a outro. Com isso, os moradores passaram a ter mais mobilidade, conforto e segurança para se deslocarem em qualquer horário do dia.

·         Onboard Mobility: em uma cidade grande, para ir de um ponto a outro no dia a dia, quantos deslocamentos são necessários fazer? O empreendedor Luiz Renato criou uma solução com duas grandes vantagens para o cidadão: integrar diferentes modais e serviços de transporte urbano e o pagamento de créditos por meio de um só aplicativo de celular. Foi assim que surgiu a Onboard Mobility, ferramenta que pretende ser o mais seguro sistema de recarga e otimização de transporte do Brasil. Com a facilidade na recarga via app, é possível otimizar o tempo de deslocamento, além de evitar possíveis dificuldades de recarga nos pontos físicos da rede pública. 

·        Garatéa: imagine quantas vidas podem ser salvas com uma corrente do bem, em que pessoas podem ajudar umas às outras enquanto os primeiros socorros estão a caminho. A organização Garatéa, criada por Alexandre Lima, Caio Poli e Iani Zeigerman, surgiu com o propósito de agilizar o atendimento em situações de urgência – principalmente em regiões de difícil acesso, onde os serviços demoram mais para chegar – ao conectar os serviços de emergência a uma rede de profissionais que pode auxiliar na prestação dos primeiros socorros. Enquanto a ambulância se desloca até o local, o respondente pode atuar para diminuir o tempo de espera, qualificar as informações de atendimento e aumentar as chances de sobrevivência das vítimas.

Caio Poli, da Garatéa

Foto: Divulgação / Com informações da assessoria


Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar