Margens do Rio Pinheiros ganhará diferentes tipos de árvores


Rio Pinheiros
486 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

O rio Pinheiros já foi chamado de rio Jurubatuba (“muitas palmeiras”, na língua indígena), por causa da antiga abundância de palmeiras em suas margens, que alimentavam pássaros, esquilos, tucanos de bico verde e papagaios. E agora, a ação Marginal Verde, da Prefeitura, em conjunto com o projeto Pomar Urbano, do Governo do Estado, reflorestará 13,5 quilômetros da lateral da Marginal Pinheiros, com cerca de 18 mil árvores.

A empresa Vivo irá financiar o projeto, com um investimento total estimado em R$ 2,7 milhões.

“O período de execução desse projeto é de seis meses. Começa em outubro e vai até 30 de março de 2018″, disse o prefeito João Doria.

Serão plantadas 120 espécies de árvores nativas regionais diferentes, 2 mil arbustos ornamentais, flores nativas de forração e árvores frutíferas raras da Mata Atlântica como o Cambuci, eleita em 1950 símbolo da cidade, e que está quase em extinção na capital paulista.  Com isso, um grande corredor verde conectará áreas verdes da região, como os parques Villa Lobos, Alfredo Volpi, Burle Marx, o Jóquei Clube e a Cidade Universitária.

 

O projeto ainda apresentará baixo custo de manutenção e rápido crescimento pelo uso da técnica “Floresta de Bolso”, que reúne centenas de voluntários para plantar trechos de Mata Atlântica nas áreas públicas da cidade.

Via

Fotos: Fotomontagem do Projeto Marginal Verde | Divulgação


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista