10 formas de ajudar as vítimas do ciclone Idai em Moçambique, no Zimbábue e Malauí

O ciclone Idai deixou centenas de mortos e feridos em Moçambique, no Zimbábue e no Malauí. A Unicef estima que 1 milhão de crianças foram atingidas pelo ciclone no sudeste africano. Agora é o momento de ajudar os sobreviventes, e você pode fazer isso sem sair de casa!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Diversas organizações internacionais e entidades filantrópicas estão mobilizadas para ajudar as vítimas de alguma maneira. Confira quem são e como ajudá-las:

1. ONU

A Organização das Nações Unidas coordena equipes de apoio através do Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA). O site da entidade aceita doações para fornecer alimentos, medicamentos e abrigo nos três países atingidos.

2. Doe alimentos

O Programa Mundial de Alimentos (PMA), uma das agências da ONU, também atua na região. Você pode ajudar com a doação de alimentos através do site da organização.

3. Unicef

O Fundo das Nações Unidas para a Infância abriu um canal direto para doações em Moçambique, no Zimbábue e no Malauí.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

4. Médicos sem Fronteiras

Com a ajuda de doações, a organização humanitária consegue arcar com equipamentos como filtro de transfusão, soro e purificadores de água.

5. Caritas

A organização católica internacional aceita doações de qualquer valor pela internet para comprar alimentos, medicamentos e outros itens de ajuda humanitária.

6. Doe água e kits de higiene

As necessidades mais imediatas neste momento incluem água e kits de higiene. O fundo de emergência ActionAid recebe doações em dinheiro para comprar esses e outros itens emergenciais. O valor mínimo é de 35 reais.

7. Oxfam

A Oxfam, entidade internacional de combate à pobreza, também está na região afetada para garantir aos sobreviventes da catástrofe acesso à água potável e comida.

8. Save The Children

A organização que ajuda crianças pelo mundo coleta doações para minimizar os estragos causados pelo ciclone Idai.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

9. SOS Children’s Villages

A entidade que também ajuda crianças e comunidades atingidas por catástrofes está em campanha para arrecadar doações e oferecer cuidados na região.

10. ASEM Mozambique

A organização filantrópica pede ajuda para reparar os danos causados pelo ciclone na região de Beira.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Informações do G1 e HuffPost Brasil / Foto de capa: Via

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,761,430SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Hospital infantil faz vídeo emocionante para “Roar” de Katy Perry

Na semana em que o álbum PRISM da Katy Perry foi lançado, um grupo de crianças, pais, funcionários e executivos do hospital infantil Dartmouth-Hitchcock,...

Starbucks cria poltronas para suas lojas feitas do próprio lixo plástico

A rede de cafés Starbucks teve uma ótima iniciativa para melhorar a sustentabilidade em sua lojas. Todos os lixos plásticos que são produzido nas...

Genro e sogra perdem empregos, se reinventam e fazem sucesso com kits de festa junina

Sabe aquela história "do limão faça uma limonada"? Pois bem! De uma situação bem indigesta, genro e sogra fizeram foi uma festa junina completa...

Adolescente faz ‘berçário’ de borboletas com escorredor de macarrão para ajudá-las a sobreviver (BA)

Com seu próprio berçário de borboletas, Giovanna Pietra Pelissari, de 17 anos, moradora de Barreiras, interior da Bahia, ajuda os animais a sobreviverem no...

Como hotéis estão reduzindo o impacto ambiental de suas instalações

Tudo isso faz parte do Planet 21, compromisso global que envolve toda a rede Accor em iniciativas sustentáveis, envolvendo equipe interna e comunidade.

Instagram