Abandonado pelo pai, americano cria canal ‘Pai, como faço?’ para ajudar crianças órfãs

Assim como outras crianças no mundo, Rob Kenney cresceu sem uma figura paterna. Abandonado pelo próprio pai quando tinha apenas 12 anos, este episódio, no entanto, não o impediu de ser feliz e de “adotar” milhões de crianças que vivem a mesma situação.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Hoje, o norte americano tem um canal no Youtube, no qual ensina crianças orfãs coisas que elas aprenderiam com seus pais.

homem abandonado na infância criou canal 'papai como eu faço'
Foto: reprodução / Dad, how do I?

Apesar da infância conturbada por ter sido abandonado, Rob não apenas perdoou seu pai, como criou seus filhos, Kristine e Kyle com todo amor e suporte do mundo.

Mas, se hoje seus filhos são adultos felizes e bem-sucedidos que já saíram de casa, ele percebeu que ainda há muitas crianças por aí que não têm um modelo masculino para orientá-las, mesmo quando têm seus pais, que por algum motivo são ausentes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O “Papai, como faço?é um dos canais mais inspiradores do Youtube e possui quase 2 milhões de seguidores. Entre as centenas de dicas, os jovens podem aprender como dar um nó na gravata, passar uma camisa, desentupir um ralo e aproveitar sua esperiência para ouvir alguns conselhos paternais.

“Quero que seja sobre tarefas diárias, mas também gostaria de transmitir um pouco da sabedoria que aprendi ao longo do caminho para incentivar as pessoas”, explica.

papai como eu faço 2
Foto: reprodução / Dad, how do I?

Superação

Sabe aquela frase “Quando a vida te dá limões, faça limonada?”. Talvez não exista ninguém melhor do que Rob para nos mostrar o real significado dela. Abandonado pelo pai quando era apenas uma criança, ele precisou aprender sozinho tudo aquilo que aprenderia com uma figura paterna.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Entretanto, este episódio foi combustível para que ele viesse a ser um excelente pai, não somente de seus filhos biológicos, mas como de milhares de crianças espalhadas pelo mundo.

papai como eu faço 3
Foto: reprodução / Dad, how do I?

Não é à toa que seu canal é um sucesso absoluto. Criado em abril, em plena quarentena, em poucas semanas ele acumulou 1,8 milhões de fãs!

Nos comentários de seus vídeos, ele costuma receber mensagens emocionadas de filhos que perderam o pai, que foram abandonados ou que tiveram um relacionamento distante e não puderam absorver estes aprendizados.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

papai como eu faço 4
Foto: reprodução / Dad, how do I?

Ao tocar o coração de milhões de jovens, ele já pode ser eleito como o pai do ano! “Eu nunca quis ser rico. Eu nunca quis ter necessariamente sucesso. Meu objetivo na vida era criar bons adultos – não bons filhos, mas bons adultos – porque tive uma infância fraturada“, completa.

Canal Coronavírus: veja boas notícias, vagas home-office e como ajudar pequenos negócios clicando aqui.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM










Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
5,145,419SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Ninguém a convidou para o baile de formatura, então ela levou sua carta de aceitação em Harvard como acompanhante

Priscilla Samey mostrou ter uma segurança de causar inveja, principalmente por estar na adolescência, fase em que temos uma necessidade maior de aprovação dos...

Defendendo o empoderamento feminino, brasileira representa o país na G(irls) 20

Lançado em 2009 na Clinton Global Initiative, G (irls) 20 foi a primeira empresa de lucro social a defender que a participação feminina da força de...

Mande uma ideia para construir um mundo melhor e você pode ganhar até 100 mil reais

Aqui no RPA gostamos de abrir espaço para projetos inovadores e que proporcionem a melhora de vida de cidadãos. Já tem algum tempo que...

Desde os 6 anos, menino cultiva horta no quintal para ajudar crianças com fome

Desde os seis anos, Oliver Cillis cultiva uma horta no quintal da sua casa para ajudar crianças carentes desde 2011. Após uma viagem de férias com a sua...

Geladeiras transformadas em bibliotecas levam arte e leitura à periferia de 15 cidades gaúchas

Dezenas de geladeiras antigas que iriam para o lixo ganharam uma nobre utilidade: viraram gelotecas, pequenas bibliotecas portáteis instaladas em comunidades de baixa renda do...

Instagram