Acupunturista atende gratuitamente dependentes químicos em situação de rua (SP)

A vontade de transformar vidas e um jaleco fazem com que há dois anos o acupunturista Ramon Oliveira, 27 anos, vá às ruas de São Paulo atender gratuitamente dependentes químicos, com o seu projeto Desintoxica SP.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O resultado desta incrível ação? Mais de 1.000 pessoas atendidas e mais de 80 voluntários se dedicando à reinserção dessas pessoas em situação de vulnerabilidade social! Para que ele consiga ajudar mais pessoas, lançamos a sua vaquinha na VOAA. Com o valor, o Ramon conseguirá garantir a compra de 10 macas e 60 mil agulhas. Clique aqui e contribua.

Ramon contou ao Razões que está na área há mais de oito anos e que por cinco estudou (e ainda estuda) sobre a eficácia da acupuntura no combate a dependência química de cigarro, álcool, crack e cocaína.

“Após uma série de acontecimentos na região de São Paulo, decidi estender o meu trabalho para pessoas em situação de rua. Trabalhei cinco anos dentro de hospitais e clínicas psiquiátricas, com foco em desintoxicação de drogas. Que infelizmente utilizavam a péssima lógica do ‘medicamento para dormir’”, explicou.

Acupunturista atende gratuitamente dependentes químicos em situação de rua (SP)
“Trabalhei longos cinco anos dentro de hospitais psiquiátricos de desintoxicação de drogas. Com a péssima lógica do ‘medicamento para dormir’.” Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele criou um ambulatório de acupuntura na região do centro de São Paulo. Foram realizados mais de 1.000 atendimentos.

Hoje o ambulatório é feito na Zona Norte, para tratamento de população de rua em condição de alta vulnerabilidade social. Com quadros moderados e severos de ansiedade e depressão.

“Os atendimentos ambulatoriais de acupuntura auxiliam no bem-estar psíquico e físico do usuário. Os pontos de Acupuntura: VC14 e R24 bilateral, auxiliam na perca da ansiedade e compulsões”, relatou.

 

Ver essa foto no Instagram

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Uma publicação compartilhada por Acupunturista Ramon Reis⛩️ (@desintoxicasp) em


O objetivo do trabalho é criar um ambiente de atendimento multidisciplinar, onde nutricionistas, terapeutas enfermeiros, médicos, psicólogos, educadores físicos e assistentes sociais tenham conhecimento de Acupuntura e possam contribuir com a sua visão da área da medicina integrativa para um atendimento mais humano.

“Eu era compulsivo alimentar, comia besteiras todos os dias. Fui ao acupunturista e ele disse que eu iria abandonar o vício por comida. Após 5 sessões, percebi que eu havia reduzido drasticamente o consumo de comida. Fiquei curioso sobre a técnica e comecei a estudar sobre  medicina tradicional chinesa (MTC).”

Vamos ajudar o Desintoxica SP a mudar a vida de mais dependentes químicos? Clique aqui e contribua.

Projeto incrível gente!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

conteúdo original

 

 

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,835,148SeguidoresSeguir
24,755SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Como crianças reagem a um prato vazio

Em um mundo capaz de produzir o dobro de alimentos que precisa, morrem por ano 3,5 milhões de crianças de desnutrição. E, para provar...

Mãe cria rifa digital que vai sortear quadro de Romero Britto para custear acompanhamento de filho autista

Carine é mãe de Davi, de 5 anos. No início do ano, ela pensou em fazer uma vaquinha online para custear o acompanhamento médico...

Empresário doa enxoval para atendente de call center grávida que passa dificuldades financeiras

O empresário baiano Fritz Paixão, dono da Clean New, empresa de blindagem de estofados, surpreendeu uma atendente da Vivo nessa semana! Depois de ligar para...

Jovem se forma em jornalismo e recebe diploma com balde e vassoura na mão

O ex-faxineiro Ronaldo Rocha, de 24 anos, é o mais novo jornalista formado de Brasília. Ele subiu no palco durante a colação de grau...

Instagram

Acupunturista atende gratuitamente dependentes químicos em situação de rua (SP) 3