Adesivo para tratamento de Alzheimer começa a ser distribuído de graça pelo SUS

A Doença de Alzheimer é uma enfermidade incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada.

Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas. Talvez, por isso, a Alzheimer tenha ficado erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A doença se apresenta como demência, ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família.

E os portadores do mal de Alzheimer contam com um aliado no combate à doença, um adesivo transdérmico (que passa pela pele) que substitui a medicação via oral e dá qualidade de vida aos pacientes. O adesivo, chamado de Exelon Patch, é vendido com prescrição médica e deve ser aplicado uma vez ao dia em qualquer parte do corpo. O medicamento substitui os dois comprimidos diários do método tradicional de tratamento.

Os brasileiros com Alzheimer não precisarão mais comprar o adesivo de rivastigmina. O medicamento aplicado na pele será distribuído gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

O adesivo ajuda a diminuir os efeitos colaterais da doença, como náuseas, vômitos e perda de apetite. Isso porque ele leva o princípio ativo direto à corrente sanguínea, sem passar pelo sistema digestivo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Tratamento no SUS

A rivastigmina já estava disponível no SUS, mas em forma de cápsula e solução oral. Além dela, o SUS oferece outros medicamentos para tratamento de Alzheimer: a donepezila e a galantamina.

O Alzheimer atinge em média 7% dos idosos, e o seu sintoma mais conhecido é a perda de memória. Se diagnosticada no início, é possível retardar seu avanço, controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente.

Leia também:

Ator “adota” idosa com leucemia e que vivia sozinha

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Internet se une para pagar estudos de jovem que teve recursos cortados pelos pais por ter namorado negro

Monja Coen ensina como desenvolver o amor próprio

Com informações do SóNotíciaBoa / via e via / Foto: Reprodução

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Punks de Myanmar se unem para alimentar moradores de rua do país

Além da ajuda humanitária, as músicas das bandas punks de Yangon geralmente têm letras políticas, e tratam de temas como violações de direitos humanos e as condições difíceis da vida lá.

Menino de 7 anos escreve livro para irmã gostar de usar de óculos

O mundo encantado das princesas é algo muito forte na infância da maioria das meninas, sempre pelas histórias de amor com  príncipe ou pelos...

Presente de ano novo: médico perdoa a dívida de 200 pacientes com câncer

Cerca de 200 pacientes de oncologia da Arkansas Cancer Clinic começaram 2021 com um super presente: todos os seus débitos com tratamentos para câncer...

Lei em Florianópolis proíbe cachorros de ficarem presos ou acorrentados

Os tutores devem pelo menos intercalar momentos em que o animal fica preso e solto.

Este casal de idosos tirou a mesma foto em diferentes épocas do ano, e a última delas vai te emocionar

Esse casal de idosos resolveu registrar a cada nova estação do ano o desenvolvimento do seu jardim, mas não apenas isso: com esse registro...

Instagram

Adesivo para tratamento de Alzheimer começa a ser distribuído de graça pelo SUS 1