Adidas dá desconto em troca de roupas esportivas e tênis usados para incentivar logística reversa

Cada vez mais as marcas e empresas entendem que seu papel e relevância junto ao seu público não se limita mais a apenas vender produtos e serviços, as pessoas esperam maior consciência e senso de coletividade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Na direção certa desse pensamento, a Adidas lança o Pegada Sustentável 2.0, uma ação para incentivar você a doar aquelas peças esportivas abandonadas a tempos no armário em troca de descontos.

As lojas participantes recolhem tênis esportivos, camisetas, calças, shorts e blusas de qualquer marca ou estilo.

O principal objetivo é promover o descarte correto de roupas e calçados esportivos, reduzindo os impactos ambientais. Para isso, após receber as peças nas lojas, a própria marca faz o transporte até o Centro de Distribuição, aproveitando a logística existente sem gerar emissões adicionais.

Dali, os produtos seguem para a I:CO, entidade especializada em gestão de ciclo de vida de calçados e roupas e parceira da adidas, responsável pelo processo de triagem.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Dependendo do estado em que se encontra, o produto será direcionado para um dos três caminhos:

1. Reciclagem, onde a matéria prima é aproveitada para fazer outra peça;

2. Reuso, que passa por higienização e retorno ao mercado de roupa usada;

3. Geração de energia, processo que o descaracteriza e depois transforma em combustível, servindo para alimentar fornos de cimento.

“Em sua nova fase, o programa Pegada Sustentável chega fortalecido para posicionar a Adidas na área de sustentabilidade de produtos, um dos principais pilares estratégicos da empresa ao redor do mundo”, explica Gudrun Veronika Messias, gerente de Sustentabilidade da Adidas para a América Latina, no qual tivemos o prazer de conversar durante o lançamento do projeto na loja-conceito do Shopping Ibirapuera.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A iniciativa oferece 15% de desconto em compras na Adidas por produto recolhido, por tempo indeterminado, ou seja, não se trata de uma promoção, faz parte do modelo de negócios.

“Acreditamos muito na logística reversa como forma de transformar o usado em novo. Este é o primeiro passo em direção a um ciclo fechado do produto. Agora, queremos incentivar nossos clientes a participarem desse processo, trazendo suas peças sem uso, de qualquer marca, para seguirmos com a construção desse caminho de consumo consciente”, finaliza a executiva.

Abaixo, um vídeo de quando o Pegada Sustentável foi lançado:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

IMG_5613

IMG_5690

IMG_5721

Fotos: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,493,634SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

No início do Alzheimer, Dona Aparecida ganha kit de lápis amarelos de marca após mostrar paixão por colorir

Dona Maria Aparecida Lacerda Furtado é uma idosa forte, guerreira e uma ‘gigante’, como sua própria neta, Brena Lacerda, a chama. Com seus 80...

Cruz Vermelha já retirou mais de 3 mil civis do conflito de Alepo, na Síria

A Cruz Vermelha realizou a retirada de 3 mil pessoas do conflito no leste de Aleppo, nesta quinta-feira (15). São cerca de 3 mil civis...

Professor de SP conserta respiradores de graça e compartilha conhecimento pela internet

Na cidade de Batatais, interior de São Paulo, o professor de mecânica Luciano dos Reis, não somente está consertando gratuitamente respiradores de hospitais, como...

Professora do povo Umutina é a 1ª mulher indígena doutora em Antropologia pela UnB

A professora Eliane Boroponepa Monzilar, 40 anos, filha do povo umutina, se tornou recentemente a primeira mulher indígena doutora em Antropologia pela Universidade de Brasília (UnB). Quando...

Em 15 anos, indiano transforma ‘deserto’ em pomar com mais de 10 mil árvores

Parecia mais uma daquelas missões impossíveis, mas Satyendra Gautam Manjihi provou que somos nós quem criamos nossos próprios limites. O indiano transformou uma área...

Instagram