Adolescente é adotada a duas semanas de completar 18 anos no DF

Mais do que ganhar um pai e uma mãe, a adolescente Mariana Rocha reencontrou a irmã biológica dela. Ela foi adotada a duas semanas de completar 18 anos e ter que sair do orfanato onde morava, em Cidade Ocidental, no Distrito Federal.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mariana viveu 15 anos em abrigos e lembra que não tinha mais esperança de ter uma família até conhecer a cabeleireira Lucélia Rocha e o pintor Laurentino Rocha. O processo de adoção foi formalizado no dia 3 de julho.

A adolescente reencontrou a irmã biológica dela, Maiara. Dois anos mais velha, Maiara teve que deixar o orfanato quando completou a maioridade. Sem ter para aonde ir, ela acabou indo morar nas ruas de Cidade Ocidental.

Leia também: Sempre cabe mais um: família já adotou 5 e hospedou outras 22 crianças que esperavam por adoção

adolescente adotada reencontra irmã biológica
Mariana e Maiara. Irmãos reunidas! Foto: Aline Caetano/TJ-GO

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A notícia de que ela estava morando nas ruas chegou até o antigo diretor do orfanato onde as duas irmãs estavam. Lucélia conhece o ex-diretor, que perguntou se a cabeleireira poderia ajudá-lo a tirar Maiara das ruas. “Preocupado, ele me perguntou se eu podia ajudar e que ela precisava de uma casa. Eu falei: uma casa eu tenho”, disse Lucélia para o G1.

No caso de Mariana, primeiro, Lucélia e Laurentino pediram uma autorização judicial para que a adolescente pudesse passar o Natal na casa deles e uma parte das férias dela, apesar de Mariana demonstrar uma certa resistência à ideia. Depois desse período com a família, ela não queria mais saber de voltar para o abrigo.

Leia também: Mãe biológica enxuga lágrima de mãe adotiva após fim do processo de adoção

“Ela pediu para ficar conosco e foi um momento de muita emoção alguém escolher andar com a gente. Não temos vida boêmia, moramos em área rural. Ela que nos acolheu”, comentou Lucélia.

Mariana não poderia estar mais feliz e realizada! Agora, ela olha para o futuro com muitas razões para acreditar que dias melhores virão. Ela quer seguir os passos de sua irmã [adotiva] mais velha: estudar aviação para ser aeromoça. Voa, Mariana! ✈

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

crédito da foto de capa: Diomício Gomes/O Popular

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,444,158SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Internautas fazem vaquinha para ajudar idosa arrastada por carro em Taguatinga (DF)

A diarista Marina Izidoro de Morais, 63 anos, foi brutalmente arrastada por um carro por mais de 100 metros em Taguatinga, ela vendia balões...

Nova York transforma o maior aterro sanitário do mundo em lindo parque ecológico

E o antigo aterro de lixo Fresh Kills, que ficava em Nova Yourk, se transformou em um incrível parque ecológico, repleto de verde! Quem chega...

Empresa estimula o compartilhamento de experiências entre colaboradores e jovens através de cartas

A Sanofi, multinacional do setor farmacêutico, realiza o projeto “Carta e Carreira”, que envolve colaboradores voluntários da empresa e jovens em situação de vulnerabilidade...

Instalação enche rua do Canadá com mais de 10 mil livros iluminados

O Literature Vs Traffic é realizado pelo grupo Luzinterruptus. O grupo contou com apoio de 50 voluntários durante 12 dias para encher a rua Hagerman com mais de 10 mil livros doados pelo Exército da Salvação.

Startup alagoana está ajudando milhões de surdos a se comunicarem com o mundo

Uma startup alagoana está mudando a vida de milhares de pessoas surdas do Brasil, bem como de todos que os cercam também. Através do Hugo, um avatar...

Instagram