Adolescente de 15 anos faz e vende lindos crochês para ajudar mãe com paralisia

Clique e ouça:

Dizem que a arte salva e talvez seja verdade, se pegarmos a história do adolescente André Müller, 15 anos. A arte no caso dele é o crochê.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Há dois anos, André confecciona peças de crochê para ajudar a mãe Luciene, que tem paralisia infantil, na renda de casa. Eles moram em Garuva, Santa Catarina.

Criamos uma vaquinha na VOAA para André não lutar essa batalha sozinho. O valor é para que André possa pagar o aluguel de alguns meses, comprar alimentos e materiais para fazer crochê. Clique aqui e contribua.

Como tudo começou

Cada “não” que a mãe recebia quando saía para buscar emprego por causa da sua condição mexia muito com André. Foi então que ele começou a fazer crochê para por essa dor para fora.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

menino fazendo crochê ao lado mãe sentados sofá
Tudo pela mãe! Foto: Herison Schorr

Renda fixa

A pensão do pai de André, morto em 2011 após uma parada cardíaca. Essa é a única renda fixa dele e da mãe.

O problema é que o aluguel de R$ 600 da casa onde moram compromete mais da metade da pensão.

A situação lá anda nada fácil, essa que é a verdade. Conhecemos a história da família através do jornalista Herison Schorr, do site Folha Norte SC.

peças crochê
Gente, ele arrasa! Da sua esquerda para a direita: Penal de crochê, Centro de mesa, “Ponto do André”. Foto: Herison Schorr

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Vaquinha para ajudar André na renda de casa. Clique aqui e faça sua doação.

Preconceito

Afff tem gente que ainda acha que crochê é uma atividade exclusivamente feminina. Para André, é um dom. Errado não tá.

“Não precisa se esconder e nem sentir vergonha, pois é um dom de Deus, e em tempos atuais, não existe mais trabalho feminino ou masculino”, afirma.

Ele aprendeu a fazer crochê com a avó e vendo tutoriais no YouTube.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

menino mostra manta crochê
Foto: Herison Schorr

Estudo e trabalho

André está no 9º do ensino fundamental. Ele faz os crochês antes e depois das aulas.

Aliás, sou do time de quem acha que artes manuais como o crochê deveriam ser ensinadas nas escolas. Quem tá comigo? 🖐

Vaquinha para ajudar André na renda de casa. Clique aqui e faça sua doação.

Ganho com os crochês é de R$ 60/mês

É pouquíssimo, gente!

Mas é isso, André não ganha mais que R$ 60 vendendo suas peças de crochê. Tem mês que nem isso ele ganha. Para Luciene, o gesto do filho é o que mais importa.

“Agradeço a ajuda e admiro os trabalhos artesanais do André, confesso que sinto até um pouquinho de inveja, pois não consigo fazer. Tenho grande admiração pelo meu filho”, conta a mãe.

filho abraçando mãe vestida manta crochê
Luciene é só orgulho pelo filho que tem. Foto: Herison Schorr

menino mostra polvo crochê azul
Foto: Herison Schorr

Pensando lá na frente, no seu futuro, o jovem artesão quer fazer faculdade de pedagogia e ser professor de séries iniciais.

Na sala de aula ou num ateliê, o objetivo certamente será um só: tirar da cabeça da mãe os “nãos” que a vida te deu. O filho diz “sim”.

Vamos ajudar o André a ajudar sua mãe? Clique aqui e faça sua doação.

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,078,568FãsCurtir
2,422,376SeguidoresSeguir
20,749SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Confeiteira é humilhada por cobrar taxa de entrega de R$2 e recebe apoio de internautas

A confeiteira Ângela Oliveira foi humilhada por uma cliente que se recusou a pagar a taxa de entrega do seu bolo de pote. Na troca...

Sogro anda de mãos dadas com genro para ajudá-lo a superar medo de sair na rua com o namorado

Fran guarda algumas memórias ruins de um passado recente, quando ele sofreu preconceito por ser homossexual. O jovem foi agredido fisicamente, além de ter passado...

Após humilhação, motoboy ganha mais de R$190 mil em vaquinha, moto nova e é contratado por agência de marketing

Em menos de 24 horas, batemos a meta da vaquinha na VOAA para ajudar o motoboy Matheus a dar a volta por cima, depois...

Vaquinha para motoboy humilhado bate mais de R$100 mil em menos de 24h

Todo mundo acordou ontem precisando engolir a seco a história do Matheus Pires, de Valinho (SP). Vivemos em um país onde ainda há muita indiferença...

Homem raspa cabelo da namorada com alopecia, depois o seu também e ela não aguenta a emoção

Quando a gente escuta que amar não tem limites, a gente fala de gestos como o de Damien! Ele namora Eva Barilaro e, recentemente, os...

Instagram

Adolescente de 15 anos faz e vende lindos crochês para ajudar mãe com paralisia 14