Sem patrocínio, jovem tem que vender biscoito para ir à campeonato em Nova York

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO



O adolescente e atleta Gabriel Bona, 16 anos, trouxe para o Brasil o título de campeão mundial de jiu-jitsu que conseguiu em maio deste ano na Califórnia (EUA). Mas você sabia que ele conseguiu realizar este sonho vendendo biscoitos nas ruas do Rio de Janeiro?! Isso mesmo, Gabriel tem conquistado vários campeonatos sem patrocínio, custeando tudo sozinho com a venda de biscoitos.

Mas, agora em setembro, tem o Pan-Americano Nogi em Nova York e ele não conseguiu ainda o valor só com as vendas dos biscoitos. ☹ Para ajudá-lo, criamos uma vaquinha na VOAA. Para contribuir, só clicar aqui.

Ele e a sua família moram no bairro do Camorim, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, e como os pais não têm condições de arcar com o sonho do filho, Gabriel decidiu dar o seu jeito!

 “Comecei a vender biscoitos há dois anos, após tirar a conclusão de que não conseguiria viajar sem ter patrocínio, pois meus pais não têm condições de bancar as minhas viagens. Mas só fui divulgar que estava vendendo os biscoitos após ser campeão mundial na Califórnia, explicou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

adolescente vende biscoitos disputar pan americano nova york

Todos os dias ele acorda cedinho, às 6h, e divide a sua rotina entre treinos, estudos e venda dos biscoitos.

“Eu compro os biscoitos e os revendo por R$30,00. Para viajar à Califórnia para disputa do Mundial, tive que arrecadar cerca de R$ 6 mil, e consegui tudo com a venda, mas comecei muitos meses antes para conseguir.

Colecionador de títulos

Gabriel pratica o jiu-jitsu desde os 8 anos de idade! Suas influências foram os atleta Rogério Poggio, líder da Infight no Rio de Janeiro, e Sérgio Picuruta, ambos faixa preta na modalidade.

Desde então, @gabrielbonajj soma os títulos de campeão mundial, bicampeão sul-americano e campeão brasileiro da categoria. Todos esses títulos ele conseguiu sem patrocínio, apenas com a venda de biscoitos!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Com 12 anos comecei a disputar campeonatos. Numa época, sofri uma fratura na tíbia, pensei que não conseguiria mais praticar o esporte, mas a minha recuperação foi ótima e retornei!”.

adolescente vende biscoitos disputar pan americano nova york

Nasceu já lutando pela vida

Gabriel nasceu nos Estados Unidos, onde seus pais foram tentar uma vida melhor. O adolescente nasceu com pouco peso e sofreu uma parada respiratória com poucas dias após o nascimento. Na época, os médicos afirmaram que a criança teria dificuldade no desenvolvimento. Para se alimentar, era preciso usar uma seringa.

adolescente vende biscoitos disputar pan americano nova york adolescente vende biscoitos disputar pan americano nova york

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Bora contribuir com este sonho?! Clique aqui e contribua!

crédito das fotos: Arquivo pessoal

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,025,389FãsCurtir
2,191,217SeguidoresSeguir
11,831SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Brasileira voluntária da 2ª Guerra Mundial é hoje voluntária na luta contra o Coronavírus

A dona Blandina era adolescente quando confeccionou luvas para os soldados brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) que lutaram na 2ª Guerra Mundial. Lá se...

Batismo de bebê conta com bençãos de familiares católicos, espíritas, evangélicos e umbandistas

Quando completou três meses de vida, o pequeno Iago recebeu as bençãos de sua família, cada qual à sua maneira: uma avó é católica,...

Com 4 filhos pequenos, dona de casa abandonada por marido recebe apoio de internautas

A jovem mamãe Andreza Santos Araújo, 23 anos, mora e cria sozinha seus quatro filhos pequenos em Várzea Grande, Mato Grosso. Desde que o...

Em vídeo fofo, filho com paralisia cerebral conta para pai que está apaixonado. Veja!

Ai, socorrooo! O Biel tá apaixonado, esse sorriso não engana ninguém! 😍 Biel tem paralisia cerebral e ama um triatlo! Ele e o pai, o...

Jovens antecipam casamento após saber que um deles tem apenas 5 meses de vida

Se você, assim como eu, se acabou de chorar vendo "Um amor para recordar" lá em 2002, se prepare: essa história é real, e...

Instagram