Dois adolescentes criam projeto ambiental e reconstroem 20 km de jardins para salvar abelhas (EUA)

0
2482
projeto de polinização

Cerca de 40% dos insetos polinizadores em todo o mundo estão em risco de extinção, incluindo principalmente as abelhas e borboletas. Mas Luke Marston e Joshua Nichols, de 14 anos, criaram um projeto para mudar essa história…e vem dando muito certo!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os dois adolescentes de Virgínia (EUA), trabalharam dia e noite, desde março, para criar um imenso jardim, repleto de arbustos polinizadores que servem de habitat e alimento para abelhas.

adolescentes criam jardim para preservar abelhas

Eles conseguiram reunir cerca de 100 voluntários para o projeto

Antes mesmo da paralisação pelo coronavírus, Luke e Joshua já tinham iniciado a ação. No início de março, os adolescentes conseguiram reunir cerca de 100 adolescentes para começar a reconstrução do grande jardim.

O “The Bee Byway” (“a abelha passando”, em português) atuou em 30 locais da cidade de Newport News, que foram cuidadosamente mapeados. A área incluiu parques, jardins de museus e pátios de escolas. O objetivo era plantar flores e arbustos que servissem para polinizadores.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

projeto bee byway

Toda a ação incluiu a reconstrução de 20 km de jardins, que estavam abandonados pela cidade.

Adolescentes realizam ações ambientais desde os 7 anos

Luke e Joshua se conhecem desde os 6 anos de idade. Quando tinham 7 anos, em 2013, participaram pela primeira vez de uma competição. A dupla tirou o segundo lugar no First Lego League, apresentando o projeto de polinização.

De lá para cá, eles são premiados todos os anos e o “The Bee Byway” só cresce.

E o trabalho de Luke e Joshua vai além da Virgínia. Eles criaram um site do “The Bee Byway”, onde ensinam quais as melhores flores para cultivo e polinização das abelhas, além de outras dicas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Maravilhosos, não é?

FONTE: The Week 

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.