Agência de SP lança vídeos com relatos emocionantes para comemorar o Orgulho LGBT

Durante todo o mês de Junho vimos diversas manifestações de apoio e suporte à comunidade LGBT e uma agência de SP também mostrou seu apoio à causa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A empresa se chama MariaSãoPaulo, aliás, o nome Maria é o mais comum entre as mulheres brasileiras, segundo levantamento do IBGE.

Eles são uma uma empresa que acolhe o diferente e reúne Marias de diversas partes do Brasil e do mundo, com diferentes histórias, crenças, gêneros, trajetórias, gostos, preferências, formações. Os colaboradores que, hoje, trabalham na MariaSãoPaulo vêm de agências multinacionais para participar de uma empresa com a energia e empolgação de uma start-up mas com as métricas, metodologias, práticas e conhecimento de uma multinacional. Uma empresa em que a igualdade entre homens e mulheres já é uma realidade – onde representam 78% dos colaboradores.

agência de sp

Segundo eles, acreditam na importância das empresas não só se mostrarem simpatizantes, mas se posicionar contra qualquer tipo de preconceito, dentro ou fora do ambiente de trabalho. E que não conseguem ser indiferentes ao fato do Brasil liderar um trágico ranking mundial sobre a LGBTfobia que registra os crimes de ódio cometidos contra lésbicas, gays, bissexuais, pessoas trans.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Por isso, no mês do Orgulho LGBT, a MariaSãoPaulo convidou seus colaboradores para protagonizarem uma campanha digital que marca publicamente o compromisso da empresa em não só tolerar, mas, sim, acolher a diversidade em todas as suas formas.

As redes sociais da MariaSãoPaulo começaram em junho uma série de vídeos que relatam histórias como as do colaborador João Godoy que montou uma playlist no Spotify em que os nomes das músicas formam um texto que o ajudaram a superar a perda de um amigo no massacre à uma boate em Orlando em 2016; a de Luciana Elaiuy, diretora de Criação da MariaSãoPaulo e da Camila Nakano, social media, que há quatro anos namora a única menina que se apaixonou na vida.

“Apenas 35% se assumem como gays e as lésbicas nas empresas em que atuam. Trabalhar em uma empresa que não somente me acolhe como profissional, mas está aberta para escutar a minha história e, principalmente, respeitá-la faz com que eu me sinta mais reconhecido e motivado”, diz João Godoy.

“Reconhecemos que ainda temos muito a fazer em prol da igualdade, tanto na sociedade em geral como dentro da MariaSãoPaulo. Contudo, para se evoluir é preciso de manter em movimento e é exatamente esta a nossa proposta: nos mantermos abertos para escutar, dialogar e agir para tornar nosso ambiente cada vez mais receptivo a todos, sem distinção. Para isso, queremos nos relacionar com pessoas que compartilhem dos nossos valores, pessoas, empresas, instituições, fornecedores que gostem de todas as pessoas e assim construir de valor que transpasse o nosso universo.” diz, Juan Maresca, CEO da MariaSãoPaulo.

Assista aos relatos:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto da capa: Divulgação

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,272,726SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Médico atende gratuitamente pessoas carentes em sua clínica particular

Sempre mostramos e incentivamos aqui o uso do seu talento para fazer o bem e tornar o mundo melhor. É exatamente o que o médico cordeirense...

Pais adotam o cão favorito da filha do abrigo onde ela é voluntária

A jovem norte-americana Halle Fuqua, que trabalha como voluntária numa ONG de assistência e apoio aos animais, sempre quis ter um animal de estimação...

O que querem as mulheres: Pornografia e a fronteira da sexualidade feminina

James Deen parece ser um cara na média de seus 25 anos, de Pasadena. Tem 1,73 de altura, 68 kg, cabelo castanho ondulado e...

Em vídeo hilário, criança confunde areia da praia com farofa.“Não pode comer, não?”

Kael ganhou o coração de muita gente, inclusive o nosso! Esse garotinho que simplesmente reinou na internet nessa semana, estava em um passeio com...

Pedreiro esconde Wally para que crianças de hospital em frente possam encontrá-lo

Por um mundo onde mais atitudes dessas são valorizadas e compartilhadas! O operário Jason Haney, ao ver crianças no Memorial Children's Hospital, EUA, que...

Instagram

Agência de SP lança vídeos com relatos emocionantes para comemorar o Orgulho LGBT 2