Projeto “Agroecologia contra Fome” distribui 1500 cestas de alimentos para famílias baianas

Na última quinta-feira (18), a cidade de Salvador (BA) recebeu a campanha Agroecologia contra Fome, projeto social que entregou 731 cestas agroecológicas para famílias carentes da periferia da capital baiana.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A iniciativa é do Serviço de Assessoria a Organizações Populares Rurais (SASOP), que distribuiu 500 cestas para o assentamento Quilombo Paraíso, e 231 para o Periferia Viva, movimento social que atende os bairros de Plataforma, Federação, Cajazeiras e Itapuã.

De acordo com o Sasop, ainda faltam 700 cestas a serem distribuídas por Salvador nos próximos dias, que irão beneficiar famílias das comunidades de Plataforma, Boca do Rio e Fazenda Grande 4.

Em parceria com outras 42 instituições comunitárias em nível estadual, o Sasop deve continuar a entrega de alimentos para diversos municípios baianos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ao todo, mais de 3 mil famílias de baixa renda e em situação de vulnerabilidade vão receber alimentos advindos da agricultura familiar e camponesa: Sertão do São Francisco, Baixo Sul, Vale do Jiquiriçá, Portal do Sertão e Sisal – somando um total de mais de 90 toneladas de alimentos distribuídos.

Além da distribuição farta de comida, essas famílias poderão contar com alimentos  cultivados sem o uso de agrotóxicos, frescos e de qualidade, ao passo que a rede de apoio fortalecerá os agricultores familiares e os camponeses da zona rural baiana.

Segundo um estudo do Sasop, 70% dos alimentos produzidos no Brasil provêm da agricultura familiar camponesa, garantindo a diversidade alimentícia no prato do povo brasileiro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Levando isso em conta, a iniciativa busca fortalecer a comercialização dos alimentos produzidos por esses agricultores, garantindo renda para essas famílias rurais. Por exemplo, 13 toneladas de arroz e de feijão foram adquiridos dos pequenos produtores.

Na cesta agroecológica terá café camponês, flocão e outros derivados de milho criolo, além de farinha e derivados da mandioca, verduras, frutas e tubérculos (como a batata e o inhame).

Os alimentos são distribuídos em parceria com a campanha “Brasileiros pelo Brasil”, da Fundação do Banco do Brasil.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No ano passado, o projeto levantou 24 toneladas de comida em 15 mil cestas para 13 mil famílias nordestinas.

Assista ao vivo os ganhadores do Prêmio Razões para Acreditar, dia 07/12 às 18h! Ative as notificações clicando aqui.

Fonte: A Tarde
Fotos: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM






Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,970,136SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Nova campanha da ONG TETO chama a atenção para a realidade de favelas com nomes de pontos turísticos

A campanha convida a sociedade para conhecer favelas do Brasil que têm o mesmo nome de bairros, cidades e até países turisticamente famosos.

Médica cria projeto para distribuir coletores menstruais a nigerianas que vivem em condições insalubres

Em alguns lugares da Nigéria, a menstruação é considerada uma impureza. Isso faz com que mulheres sejam, praticamente, excluídas de tudo durante o seu...

Projeto discute caminhos para que o futuro que queremos seja possível

Tente imaginar o mundo daqui a alguns anos... O que você vê? E se nesse mundo... ...as pessoas se entendessem e a diferença não fosse motivo...

Essa pré-escola no Japão transforma tudo em brincadeira

Era uma escola muito engraçada, sem paredes, com teto transparente para que as crianças possam ver seus colegas, toda circular e móveis feitos para a...

Menina de 11 anos resgata tubarão encalhado em pedras na Austrália

Uma menina australiana de 11 anos ficou conhecida mundialmente após se arriscar em meio às pedras de uma praia na Tasmânia (Austrália) para salvar...

Instagram