Ajude a Casa Acolher a manter sua sede e continuar salvando vidas de pessoas com HIV

A Casa Acolher em São Luís (MA), já ofereceu suporte a mais de 5 mil pessoas com HIV, Aids e outras IST´s (Infecções Sexualmente Transmissíveis) de todo o estado do Maranhão.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eles acolhem bebês e até idosos com HIV. Eles oferecem roupas, kits de higiene, cestas básicas e até transporte para o hospital. Além de terem uma equipe com advogados, psicólogos, nutricionistas e assistentes sociais.

ong casa acolher

Recentemente, receberam a triste notícia de que a sede social foi colocada à venda pelo proprietário, por R$ 250 mil. A qualquer momento eles podem parar na rua! 💔 Clique aqui para ajudar!

ong casa acolher

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A casa fica ao lado do hospital que atende os pacientes, então, o ideal é eles se manterem nesse mesmo endereço. Com a vaquinha, queremos comprar a sede, para que esse lindo projeto não feche as portas! Podemos contar com vocês? ❤️

“Há muitas vidas que nós acolhemos dando café da manhã, almoço, lanche, apoio psicológico, jurídico e social de forma gratuita”, – Paulo Ribeiro, coordenador da Casa Acolher.

ong casa acolher

# A Casa se mantém com a ajuda dos voluntários, que produzem bonecas de pano para vender

Essas lindas bonequinhas de pano, chamadas de “Bonecas Acolher” custam R$ 30 reais e o chaveirinho delas R$ 15. Para que as contas fechem no mês, eles precisam vender pelo menos 400 bonecas, mas com a pandemia, esse número caiu bastante. 😭

ong casa acolher

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Infelizmente, o governo não se importa com o acolhimento que fazemos aqui. Então, todo pagamento de aluguel, água e luz, nós só conseguimos porque vendemos bonecas para manter o projeto de portas abertas”, disse o coordenador da Casa.

Mesmo com as dificuldades da pandemia, o projeto conseguiu arrecadar e doar cestas básicas às comunidades carentes. E agora a Casa Acolher precisa da nossa ajuda. Clique aqui para fazer sua doação! 🙏

“A maioria das vezes, eles não buscam aqui um prato de comida ou um banho, buscam um abraço, uma palavra de conforto” – diz Paulo, coordenador da Casa Acolher.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

 

Fotos: VOAA

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,268,037SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

ONG “Entre Rodas e Batom” faz vídeo e nos mostra que tudo é uma questão de olhar

Achei bem legal o vídeo da ONG "Entre Rodas e Batom" pois nos traz a conscientização de uma maneira diferente de como vemos a deficiência....

Mãe realiza sonho de intercâmbio do filho vendendo 300 kg de latinhas

O estudante está na Finlândia desde agosto de 2016 e hoje ele já fala inglês, sueco e está aprendendo francês.

Marido faz ensaio de gestante hilário para pedir desculpas à esposa

Quando sua segunda filha nasceu, o espanhol Francisco 'Paco' Pérez foi ao cartório registrar o nome dela. A esposa foi enfática: ela se chamaria...

Mulheres se unem e criam cooperativa para combater pobreza na periferia de Florianópolis

Com a inquietude característica de quem faz acontecer, a paraense Jaqueline de Souza Ribeiro se mudou de sua cidade natal, Ananindeua, para Florianópolis há...

Adeus ao canudo de plástico: conheça o canudo comestível com sabor de fruta

Três alunos da faculdade de Química da ETEC Amim Jundi, em Osvaldo Cruz, no interior paulista, desenvolveram um canudo que além de biodegradável, é também...

Instagram