Lição de união familiar: “Ao expressar minhas emoções, ajudei meu pai a fazer o mesmo”

Neste depoimento, o jornalista Leonardo da Silva Filomeno, 36, de São Paulo, conta como aprofundou a convivência com o pai depois que passou a compreendê-lo.

“Principalmente na adolescência, eu sentia enorme dificuldade em estabelecer uma conversa com meu pai. Para ele, o certo era respeitar a opinião dos mais velhos e ponto. Tivemos muitas discussões porque ele não aceitava meus questionamentos sobre religião, regras sociais, política, e porque ele me cobrava muito para ser sério como meu irmão mais velho, já que a criação era a mesma.

Se eu quisesse dividir uma insegurança, não conseguia, e atribuía a ele a culpa por eu acabar fazendo bobagem. Acontece que meu pai também era desprovido de ferramentas para falar de afeto. Ele cresceu sem a referência de uma figura paterna, e, desde cedo, precisou se virar sozinho.

Sua vida sempre foi de muita batalha, e, como ele mal chegou a se alfabetizar, não teve a oportunidade de acessar tantas informações como eu tive.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Dei um passo e ele deu outro

Mas só comecei a compreender como todas essas experiências moldaram o seu jeito de ser depois que passei a andar com minhas próprias pernas, mudei de casa e me vi cheio de responsabilidades. E foi engraçado porque, de repente, senti certa urgência em demonstrar esse entendimento.

Eu não queria perder meu pai, e se a gente continuasse brigando, em vez de construir pontes, só ia aumentar o distanciamento. Então, resolvi dizer quanto ele era importante na minha vida.

Dei um passo, e meu pai respondeu dando outro, porque ele, que sempre foi muito duro, se mostrou emocionado. Acho que, conforme foi envelhecendo, meu pai aprendeu que não há problema nenhum em expor o que sente, e isso melhorou muito nossas conversas.”

Texto: Romy Aikawa
Foto: Marcus Steinmeyer
Conteúdo publicado originalmente na TODOS #40, em novembro de 2021.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Relacionados

Artistas de Alagoas usam a arte para falar da importância de preservar o rio São Francisco

O protagonista dessa história é o Rio São Francisco. Um dos mais importantes do país, conhecido carinhosamente como Velho Chico, ele banha a cidade...

Artista e fazendeira preserva mata nativa, protege animais e enfrenta machismo nos campos do sul do país

À frente da Fazenda Cerro dos Porongos, nos arredores do Alegrete (RS), Graça Tirelli concilia a carreira de artista plástica com a de produtora...

+ DO CANAL

Ex-diarista vira vice-campeã brasileira de xadrez e participa de mundial

Em dezembro de 2021, Cibele Florêncio, 24 anos, precisou correr para tirar um passaporte às pressas e fazer sua primeira viagem. O motivo era...

Com apoio de ONG, adolescente com paralisia cerebral aguarda o sonhado primeiro emprego

Genúsia Araújo, de São Paulo, tem muitos amigos e até familiares que trabalham na Obra do Berço, o que fez com que a ONG...

“Depois de fazer faxina em uma empresa de marketing, construí uma carreira de sucesso na área”

Mães aprendem a conviver com a obrigação de dar conta de tudo e, depois, com a culpa por descobrir que ninguém consegue cumprir com...

Artistas de Alagoas usam a arte para falar da importância de preservar o rio São Francisco

O protagonista dessa história é o Rio São Francisco. Um dos mais importantes do país, conhecido carinhosamente como Velho Chico, ele banha a cidade...

“Virei modelo plus size e uma referência de beleza para a minha filha”

Como se libertar de padrões impostos pela sociedade e conquistar o tão desejado amor-próprio? Neste depoimento, Lívia Costa, 41 anos, modelo plus size de...

Instagram