Albert Einstein libera bichos de estimação para visitar pacientes em SP

O Hospital Albert Einstein, em São Paulo, liberou a entrada de bichos de estimação para visitar pacientes. Agora, cachorros, gatos e até passarinhos podem ser levados a seus donos em recuperação. A medida foi tomada após três anos de testes e preparo de profissionais, de acordo com um rígido protocolo. Para Paulo de Tarso Lima, coordenador da área que implanta as medidas de humanização no hospital,  o contato com os animais ajuda na recuperação dos pacientes por levar “felicidade, paz e bem-estar.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Encontrei um vídeo no qual eles mostram como foi a visita do cachorrinho Nick, que a pedidos, veio ver seu dono que estava internado no hospital:

O Einstein é o 35º hospital do mundo e o primeiro da América Latina a conseguir o selo concedido pela organização americana Planetree.

“Poder receber seus bichos aqui era um desejo frequente dos pacientes. Eles fazem bem e, sem dúvida, interferem na cura”, afirma Rita Grotto, gerente de atendimento do hospital.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Clara teve de passar por uma avaliação de seu veterinário, que deu um laudo atestando sua boa saúde, e tomar um banho caprichado antes da visita. Os donos apresentaram os documentos de vacinação e se comprometeram a mantê-la tranquila.

“Mas, antes de tudo, é preciso a autorização do médico, que tem de colocar no prontuário do paciente que está de acordo com a visita. Uma equipe multiprofissional checa se todo o protocolo foi cumprido. Na menor dúvida, a entrada não será autorizada”, declara Grotto.

O hospital diz que recebeu só uma queixa até hoje. A mãe de uma criança com leucemia reclamou da presença de um cão, mas recuou depois de receber explicações.

O aposentado Menachem Mukasiey, 67, está há uma semana internado com um problema no joelho e aguardava ontem ansioso a visita da poodle Bolinha.

“Já passei por vários hospitais e jamais me permitiram ver a Bolinha, que fica sem comer e depressiva enquanto estou fora. Aqui é o único lugar que me deixaram recebê-la, o que é uma alegria.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Paulo de Tarso Lima, coordenador da área que implanta as medidas de humanização no Einstein, afirma que “não está se falando de uma vontade de todos os pacientes” e que “também não se autoriza a presença dos bichos em qualquer lugar, de qualquer maneira”.

Ennio Araújo diz que a visita da cadela Clara ajuda a fazer companhia em horas díficeis do tratamento contra o câncer

Sensacional isso, né?
Fonte: Folha  | Dica David Rodrigues

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,646,763SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem instala comedouros e bebedouros para animais de rua sobreviverem à quarentena

Desde o início da pandemia, só aumenta a quantidade de cães e gatos abandonados nas ruas à própria sorte. É quase certo que esses...

Maju Coutinho encontra menina que se identificou com ela na TV: ‘É meu cabelo aqui’

Durante o Encontro com Fátima Bernardes, nos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro, Maju e Maria se encontraram pela primeira vez.

Desconhecido cria menu personalizado da Netflix para autista assistir “Procurando Nemo”

O Analista de Suporte Rodrigo Lima usou toda sua sensibilidade e criatividade para acabar com as crises de choro do pequeno Miguel.

Ação estimula a adoção de cães abandonados

É muito fácil adotar um cãozinho abandonado. Você nem precisa nem entrar na fila de adoção de algum abrigo. É isso o que uma...

Projeto Bebênfeitor pretende gerar renda extra para as mães com bodies

Uma loja virtual de bodies para bebês que represente (e financie) mães empreendedoras sociais. Essa é a ideia do Projeto Bebênfeitor, que foi criado...

Instagram