A história inspiradora de Alex Peres, de traficante da Rua Augusta a barbeiro renomado de SP

Mas que história de vida, Alex, conte mais pra gente! De traficante famoso da Rua Augusta a um dos barbeiros mais renomados de São Paulo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Alex Peres foi criado pelos seus avós, não tinha muito contato com o pai, tão pouco chegou a conhecer sua mãe. A primeira vez que Alex saiu de casa ele tinha apenas 12 anos.

Entre idas e vindas da casa dos avós, Alex fazia bicos para conseguir alguma renda, porém o dinheiro era pouco. Mal dava para ajudar nas contas e foi então que bateu aquele sentimento de não querer “incomodar” mais os avós. E é aqui que a vida de Alex foi “abaixo do zero”.

Foto: Arquivo pessoal

A vida no tráfico

Alex saiu da casa dos avós e só não dormiu na rua porque havia uma boate abandonada na Rua Augusta e onde decidiu “morar”. Quem passava por ali sempre perguntava pro Alex se ele conhecia alguém que vendia drogas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Alex decidiu arriscar: pegava a droga e revendia. “Eu falei, ‘poxa vida, já não tô mais com fome!”, lembra. No início, Alex comprava meia dúzia, depois, passou a comprar quilos de droga para revender.

Foi assim por alguns anos, rendendo a Alex o título de “o grande traficante da Rua Augusta”. Com a fama, veio a investigação da polícia e Alex tomou a sua primeira “cana”.

Foto: Arquivo pessoal

Em 2009, abriu um salão de cabelo no Baixo Augusta, o Retrô Hair. Alex virou cliente do salão e o proprietário, o Rogério, conhecendo sua história, perguntou ao Alex se ele mudaria de vida caso ganhasse uma oportunidade.

Não foi daquela vez: “Eu tava do luxo ao lixo”. No finalzinho 2010, Alex foi preso novamente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Natal Sem Fome: ex-sem teto lança campanha para levar refeições a pessoas em situação de rua. Faça sua doação!

Talento desabrochou e a liberdade cantou!

E foi na cadeia que Alex despertou mesmo para a arte da barbearia, observando um colega de cela fazer o cabelo dos outros detentos. O salão ficava no finalzinho da quadra e ali Alex passou seus melhores dias na prisão.

Alex conquistou sua liberdade na cadeia cortando cabelo e por que não conquistar a liberdade nas ruas fazendo a mesma coisa? Dito e feito.

Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Dono da própria barbearia

Alex desenvolveu uma técnica própria de corte de barba e, em 2013, assumiu a Barbearia Retrô.

Hoje, Alex é um ótimo exemplo de que não existem caminhos sem volta, ou pelo menos nem todos.

“E outra, você não pode deixar as pessoas te dizerem aquilo que você tem que ser! A gente está fazendo nossas escolhas todos os dias, né? É até um pecado depois jogar a culpa no Homem lá de cima, não é verdade?”

Alex é nosso convidado para o Ep. 06 do Cafezoom, pega um cafezinho e vem curtir essa conversa:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar) em

VEJA TAMBÉM!

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,645,514SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Idosa fica desolada após perder casa em incêndio e internautas criam vaquinha para ajudá-la

A dona Francisca perdeu todo seu material de crochê no incêndio que destruiu sua casinha de apenas dois cômodos, em Luís Antonio, interior de...

Pai transforma desenhos do filho de 6 anos em realidade

Ele dá "vida" aos desenhos feitos pelo filho com um pouco de edição e bom humor.

Cabeleireira de 94 anos é contratada e faz sucesso com a clientela

Imagine perder o emprego no lugar onde você trabalhou durante 40 anos. Muitos provavelmente não saberiam mais o que fazer, não teriam aquele gás...

No clarinete, jovem recebe doadores de cestas básicas com ‘Anunciação’, de Alceu Valença

Enquanto faziam entregas de cestas básicas na comunidade Bolo da Noiva, em Recife (PE) voluntários da ONG Saladorama se surpreenderam com o talento de...

Brasileiro está desenvolvendo aplicativo para integrar refugiados a comunidades locais

O brasileiro Felipe Pontes está desenvolvendo um aplicativo para facilitar a adaptação de refugiados no país que eles escolheram para recomeçar suas vidas. Atualmente, ele...

Instagram