Chef ensina moradores de favelas do Rio a criarem pratos aproveitando 100% dos alimentos

Perceber o desperdício de alimentos em feiras do Rio de Janeiro fez com que a cozinheira paraibana e ex-empregada doméstica, Regina Tchelly, começasse a criar em casa pratos com as cascas e sobras desses alimentos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eu ficava doida vendo tanto desperdício de hortaliças. Eu levava para a minha casa e criava os pratos”, contou a chef ao Razões.

Há 18 anos, quando deixou a sua terra natal, veio para o Rio de Janeiro e começou a trabalhar como empregada doméstica. Mas, o amor pela cozinha e pelo ciclo dos alimentos falou mais alto!

E, como uma verdadeira nordestina arretada, largou tudo e começou sozinha o projeto Favela Orgânica!

professores e alunos do projeto Favela Orgânica de reaproveitamento dos alimentos
“O objetivo é despertar em cada indivíduo a responsabilidade pela construção de um mundo melhor, mais justo e saudável”, disse Regina. Foto: Divulgação

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O projeto completou oito anos de transformação social nas comunidades da Babilônia e Chapéu Mangueira na Zona Sul do Rio de Janeiro, sendo o alimento (ele todinho, até o talo!) a sua principal ferramenta de trabalho.

“Eu queria fazer o bem para as pessoas da comunidade. Quando você tem fé e energia boa, você consegue”, contou.

Favela Orgânica: aproveitamento total dos alimentos

Com sede na comunidade da Babilônia no Rio de Janeiro, o projeto trabalha com os moradores o ciclo da vida do alimento. Eles aprendem a aproveitar integralmente os alimentos, a quebrar alguns preconceitos alimentares, a trocar os alimentos industrializados pelos saudáveis, além de montar hortas urbanas e usar tudo isso em casa ou como alternativas de renda!

chef Regina com os alunos da aula de reaproveitamento alimentar
“Nós acreditamos que todas e todos devem ter acesso à alimentação de qualidade e em quantidade suficiente”. Foto: Divulgação

“Na edição de 2018 passaram pelo nosso espaço cerca de 100 pessoas, entre crianças, jovens e adultos! Os conhecimentos do curso oferecem alternativa de renda para os moradores, empoderamento para as mulheres, além de ser uma atividade saudável e produtiva para as crianças e jovens no tempo em que não estão na escola”, informou a chef.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Apoie!

O projeto cresceu e para atender mais pessoas, precisa da sua ajuda para custear professores, sede, gás e insumos.

Para contribuir com o projeto, é só clicar aqui. Com poucos dias para encerrar a campanha, eles precisam muito bater a meta para não perder todas as arrecadações que conseguiram até o momento.

alunos na aula de reaproveitamento alimentar da Favela Orgânica
Favela Orgânica: a alimentação como uma ferramenta de transformação social e conscientização dos indivíduos. Foto: Divulgação

Bora apoiar?!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

beija-flor

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,839,477SeguidoresSeguir
24,786SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Projeto distribuirá carroças para ajudar pessoas em situação de rua terem uma renda (SP)

Você sabia que o trabalho como catador de materiais é uma das principais atividades praticadas pelas pessoas que estão em situação de rua? Pensando em...

Jovem de moto tira próprio tênis e dá para malabarista em semáforo no Acre

Graças à Internet a gente pode ver cenas como esta, que nos fazem acreditar que o mundo está cheio de pessoas boas e generosas....

Vizinhos compram todos os picolés de idoso e arrecadam R$ 300 mil para ele

Os vizinhos de um senhorzinho compraram todos os seus picolés para que o idoso pudesse ir para casa e descansar. Esse ato de bondade vem...

Bailarina recebe primeiras sapatilhas da cor de sua pele: ‘Não vou precisar pintar mais’

“É uma sensação de dever cumprido, de revolução feita, viva a diversidade no mundo da dança. E que avanço, viu, demorou mas chegou!”, disse a bailarina.

Este carrinho de bebê se transforma em bike de passeio em apenas 20 segundos

Passear e locomover-se com os filhos ficou muito mais fácil e divertido com esse carrinho/bike.

Instagram

Chef ensina moradores de favelas do Rio a criarem pratos aproveitando 100% dos alimentos 3