Aluno do Samuzinho que salvou primo engasgado se forma em socorrista-mirim

Em junho, graças aos conhecimentos adquiridos no projeto “Samuzinho”, o pequeno Walter Neto, 7 anos, salvou seu primo, Davi, 3 anos, após ele se engasgar com uma espinha de peixe. Dois meses depois, ele se formou no curso de socorrista-mirim.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O menino recebeu a certificação de conclusão do curso na quarta-feira (28), no Teatro do Boi, na Zona Norte de Teresina (PI).

Ajuda para campeão de jiu-jitsu que vende biscoitos para competir

Walter disse em entrevista ao portal G1 que seus amigos costumam pedir para ele mostrar como fez para salvar o primo e outras manobras aprendidas no curso. “Na escola eles pedem pra eu ensinar as técnicas e eu ensino. Quando o Davi engasgou eu disse para minha mãe ‘eu consigo ajudar’ e eu ajudei”, disse.

aluno samuzinho abraça primo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Anna Gabriela, mãe do socorrista-mirim, diz que ainda fica tensa ao se lembrar do almoço em que o sobrinho se engasgou, mas disse estar orgulhosa pela formatura do filho.

“Quando lembro daquele dia ainda fico um pouco assustada. Hoje na formatura dele estou me sentindo muito feliz e grata pelo projeto. E além dele estar se formando no Samuzinho, ele está se transformando em um cidadão melhor”, contou.

Leia também:

“Hoje ele ensina para a gente o que ele viu no curso, as manobras que ele aprendeu”, completou a mãe de Walter.

aluno samuzinho diploma socorrista-mirim

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ajuda para campeão de jiu-jitsu que vende biscoitos para competir

Formandos do Samuzinho

Davi esteve presente na formatura do primo. “Eu ‘tava’ assistindo desenho e a espinha do peixe entrou e o Walter fez assim na minha barriga e eu fui chorando. Ele me salvou.”

Outras 51 crianças foram certificadas como socorristas-mirins na cerimônia. “Nosso projeto reúne crianças de 7 a 12 anos e o objetivo principal é ensinar a elas noções de primeiros socorros. Além disso, também ensinamos sobre cidadania, altruísmo, empatia e amizade”, explicou a instrutora do projeto, Tânia Furtado.

“As crianças saem comunicativas, menos tímidas, e conseguem aplicar essas noções na prática. Já temos casos, como o do Walter, de crianças que até salvaram vidas”, pontuou Tânia Furtado.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

cerimônia graduação samuzinho cerimônia graduação samuzinho

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: G1/Fotos: Rafaela Leal/G1

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,642,968SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Polícias de PE constroem casa para senhora que morava em barraco coberto por plástico com dois filhos

O caso aconteceu no final do ano passado, às vésperas do natal. Nove policiais do 17º Batalhão da Polícia Militar realizaram o sonho de...

Atleta paralímpico Fernando Fernandes debate inclusão de pessoas com deficiência nos esportes

No dia 22 de novembro (quarta-feira), das 19h às 20h30, o Red Bull Station recebe o atleta paralímpico e campeão mundial de paracanoagem Fernando Fernandes para...

Os Heróis e o Milagre

The White Helmets, ou Os Capacetes Brancos, são os trabalhadores de resgate voluntário no lugar mais perigoso do mundo, a Síria. Mais de 50...

Mesmo sem condições, tia adota seis sobrinhos que estavam em abrigo no ES. “Não podia deixar que separassem eles”

A dona de casa Claudineia Santos, 34 anos, vive uma situação complicada na zona rural de Nova Venécia (ES). Ela é tia de seis...

Após várias crias e perder a pata, cachorra é adotada e ganha irmãos

A cachorra Mel passou por muitas situações que quase tiraram sua vida: infecção no útero, desnutrição e atropelamento.

Instagram