Alunos criam casinhas com garrafas PET para cães desabrigados

Clique e ouça:

Os alunos do grêmio estudantil da Escola Estadual Professora Judith Sant’Ana Diegues, em Ilha Comprida, São Paulo, se uniram para confeccionar casinhas para abrigar os animais que estão abandonados nas ruas da cidade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

As casinhas são feitas com materiais que seriam jogados no lixo, como garrafas PET e pedaços de madeira. “Sempre vieram muitos cachorros para cá. A gente sempre os alimentava, porém víamos que eles não tinham onde ficar. Então decidimos fazer alguma coisa para abrigá-los”, explica Elen da Silva, presidente do grêmio.

“Queríamos passar aos alunos a mensagem de que tínhamos que ajudar a comunidade, mostrar a eles que poderíamos fazer alguma coisa por Ilha Comprida. A escola entendeu o recado e está nos ajudando nessa causa.”

Os alunos criaram um passo a passo mostrando como se constrói as casinhas para que mais pessoas possam ajudar outros bichinhos!

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

a_15444

a_15443

Com informações do The Greenest Post e Governo do Estado de São Paulo

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,051,030FãsCurtir
2,191,217SeguidoresSeguir
17,283SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Homem com deficiência humilhado por atraso de salgados se surpreende com apoio: “o telefone não para”

Coisa mais linda essa corrente de solidariedade, o Rafael tá sem acreditar! Rafael foi humilhado por um cliente que não aceitou o atraso da sua...

Cãozinho é reprovado em treinamentos da polícia por ser ‘dócil demais’

E essa carinha de: "Alguém brinca comigo, por favor!"?

Homem cria “restaurante” 24 horas para alimentar cachorros de rua

João Araújo mora em Palmas, no Tocantins e é gerente de uma loja de peças para motos. Ele sempre se preocupou com os cachorros de rua da...

“Eu quito!”, diz Tatá Werneck para seguidora que desabafou sobre dívidas na pandemia

A Tatá Weneck se ofereceu para pagar as dívidas de uma seguidora depois que ela postou um meme no seu Instagram. O meme é uma...

Jovem ‘zombada’ por vender sacos de lixo para ajudar a mãe não abaixa a cabeça

A estudante de enfermagem Clara Soares, 18 anos, vende sacos de lixo e panos de chão em Ceilândia (DF) para ajudar a mãe. Enquanto batia...

Instagram

Alunos criam casinhas com garrafas PET para cães desabrigados 14