Corredor Daniel Grace sobe pico com o filho que tem paralisia cerebral nas costas

O corredor Daniel Grace fez muita gente chorar carregando seu filho nas costas até o topo do terceiro ponto mais alto do Brasil.


corredor sobe pico filho paralisia cerebral costas
PUBLICIDADE ANUNCIE

O corredor Daniel Pinto Pereira, 46 anos, fez muita gente chorar carregando seu filho, Isaac, até o topo do ‘Pico da Bandeira’ (2.890 metros), no domingo (23). O garoto de 10 anos tem paralisia cerebral, hidrocefalia e epilepsia.

Daniel Grace, como é conhecido, teve que abandonar as provas para atletas profissionais seis anos atrás, por conta de uma hérnia de disco, segundo o site Gazeta Online. O pai de Isaac passou por nove cirurgias e a colocação de três peças de platina.

“O médico me proibiu de correr. Neste período, comecei a trabalhar em Santa Margarida. Cidade pequena e sem nada para fazer, acabei conhecendo Isaac”, contou Daniel.

corredor sobe pico filho paralisia cerebral costas
O corredor Daniel Grace carregou Isaac nas costas durante toda a subida

Depois de se divorciar da ex-mulher, o corredor acabou conhecendo a mãe de Isaac. Desde então, eles vivem grudados e hoje disputam provas pelo país juntos.

corredor sobe pico filho paralisia cerebral costas

A babá dele me dizia que quando ele me via, até levantava a cabeça. Comecei a caminhar com ele e via o quanto ele gostava. Um amigo me convidou para uma corrida com ele e assim tudo começou”, disse ele.

PUBLICIDADE ANUNCIE

corredor sobe pico filho paralisia cerebral costas

Uma prova dessa parceria, e do amor incondicional de um pelo outro, foi subida até o Pico da Bandeira, o terceiro ponto mais alto do Brasil, na divisa de Minas Gerais com o Espírito Santo.

Daniel carregou o menino nas costas durante o percurso. Quatro horas e dezessete minutos de caminhada, sob um sol escaldante, com pequenos intervalos de 15 minutos de descanso.

A página do Facebook Portal Caparaó compartilhou o relato de Daniel:

“A todos que estavam subindo o Pico da Bandeira, naquelas trilhas desafiadoras, pessoas de várias partes do mundo, que me ajudaram com água, lanche, apoio moral, grito de incentivo, um frio e ao mesmo tempo um sol de rachar, mais uma vez Deus nos honrou. Estou muito cansado, mas com satisfação enorme de vê-lo feliz”, escreveu o corredor.

Confira:

corredor sobe pico filho paralisia cerebral costas

corredor sobe pico filho paralisia cerebral costas

crédito das fotos: Portal Caparaó/Facebook/Divulgação

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar