Neto realiza mais um desejo de seu bisavô: Festa do Pijama!

O bisavô de Eduardo nunca teve um pijama e menos ainda uma “Festa do Pijama”.


adolescente festa do pijama bisavô carente amor
PUBLICIDADE ANUNCIE

Há um número grande de pessoas que foram criadas pelos avós porque os pais não eram presentes na sua criação. É o caso do Eduardo, 16 anos, e agora ele quer retribuir todo o amor e carinho que seu bisavô nunca lhe deixou faltar. Desta vez, ele retribuiu Francisco, 88 anos,  com uma “Festa do Pijama” super fofa.

O garoto disse em conversa com o Razões para Acreditar que Francisco saiu da casa dos pais quando tinha apenas 17 anos porque o pai batia nele sem ter qualquer motivo.

Criado em um lar vazio de amor, Francisco nunca teve uma festa de aniversário. Mas, apesar dessa criação, Edu conta que o bisavô é um pai diferente, um avô carinhoso e um bisavô-herói.

Meu bisavô foi minha primeira figura paterna. Minha mãe engravidou quando era adolescente e não teve apoio nenhum. Algumas parentes disseram para me dar para a adoção quando eu nascesse, mas meu avô disse não e que ajudaria a me criar”, conta Edu.

“Moramos com ele até meus dois anos. Naquela época, ele era super independente. Lembro que ele me levava para tomar vacina, brincava com as pecinhas de Lego comigo e quando me mudei ele sofreu muito”, acrescenta.

Edu teve seu primeiro contato com o pai biológico aos 5 anos, mas Francisco nunca deixou de cuidar do bisneto. Comprava seus materiais escolares e visitava Edu aos finais de semana. “A gente via filme junto e ele cozinhava para mim.”

Até que Francisco se machucou em uma queda e precisou se mudar para a casa de um dos seus filhos. Hoje, é Edu quem tem que fazer os dias do bisavô um pouco melhores. Ele fez uma lista de coisas que Francisco não teve para poder realizar.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Meu bisavô casou aos 17 anos fugido de casa. Saiu por quê desde criança não conheceu afeto por parte dos pais.O pai batia até ele tremer de medo.Batia a cabeça dele contra a parede como se fosse uma bola. Arremessava as coisas nele, e se não tivesse num dia bom, era porrada na certa. Essas foram uma de nossas conversas quando perguntei sobre sua infância. Dia de aniversário, não se comemorava, se quer lembrava… E assim, cresceu. Mas fez diferente. Foi um pai diferente. Um avô carinhoso. E um bisavô-herói. Herói por que sempre me salva ou quando estou triste me anima. Em uma noite quando ele veio dormir aqui em casa, perguntei se queria usar um pijama, ele me respondeu que nunca tinha tido um. Então brotou a ideia 💡 uma festa do pijama 🖤 Com comidinhas que ele gosta, vendo filmes e mostrando o quanto ele é importante pra nós. Obrigado Deus por ele; Obrigado mãe por me ajudar nessa ideia Obrigado @anacerissi pela confiança e ajuda. Mesmo a gente não se conhecendo pessoalmente. São conexões que se ligam… Sinergias se escondem bem debaixo de nossos olhos, só é preciso saber onde procurar. Coisas que a maioria das pessoas veem como milagres, na verdade seguem sutis Leis. Retorno, fazer o bem, acreditar, são padrões que nunca mentem. Mas só alguns de nós conseguem ver como as peças se encaixam. Então, essa é a minha história de hoje. E é meu trabalho tentar fazer desse lugar um Lugar melhor. Fazer as conexões para aqueles que precisam encontrar um momento feliz. Aqueles cujas vidas precisam se tocar. . . #bisavo #festadopijama #amor #familia #leishermeticas #sinergias #razoesparaacreditar

Uma publicação compartilhada por Eduardo Santos C. (@megaedu1) em

PUBLICIDADE ANUNCIE

“Teve uma noite que ele veio dormir em casa. Eu, meu irmão e minha mãe estávamos de pijamas porque sempre dormimos assim. Ele perguntou ‘O que é isso?’. Falei que era pijama e perguntei se ele queria usar um. Ele nem sabia pronunciar o nome. Aí ele respirou fundo e disse ‘Nunca tive um pijama’. Então, tive vontade de dar um para ele”, lembra Edu.

Ele ganhou de uma seguidora sua no Instagram, que nunca tinha visto pessoalmente, o dinheiro para comprar o pijama para Francisco. “Acreditou em mim e me ajudou.”

A “Festa do Pijama” foi no dia 21 de setembro, data de comemoração do aniversário de casamento de Francisco com a bisavó de Edu, que já faleceu. O garoto comprou balões, chapéu de aniversário e fez junto com sua mãe as comidinhas preferidas de Francisco. Teve arroz doce, bolinho de chuva e brigadeiro de milho.

“Quando tudo estava pronto, fomos buscá-lo. Ele não entendia o que era aquela roupa, mas por fim gostou e amou. Na festa, além de cantarmos, assistimos filmes debaixo do edredom na sala de casa. Acampamos mesmo na sala, com meia e pijama e as comidinhas. Vimos ‘Guardiões da Galáxia’, ‘Rambo’ e filmes de artes marciais porque ele adora. Foi incrível!”, afirma Edu.

Veja as fotos:

adolescente festa do pijama bisavô carente amor

adolescente festa do pijama bisavô carente amor

adolescente festa do pijama bisavô carente amor

adolescente festa do pijama bisavô carente amor

adolescente festa do pijama bisavô carente amor

adolescente festa do pijama bisavô carente amor

adolescente festa do pijama bisavô carente amor

O Edu é mesmo um garoto incrível, né? Inclusive, já falamos dele aqui. Edu faz um voluntário de resgate de gatos de rua para adoção. Mesmo quando estava internado, ele não parou de procurar lares para os bichinhos.

crédito das fotos: Reprodução/Instagram @megaedu1

banner

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar