Andador inteligente monitora ambiente e evita queda de pessoas com problemas de locomoção

Imagine um andador que percebe a intenção de movimento de uma pessoa com dificuldades de locomoção e segue o caminho que ela quer fazer. Acrescente a isso a habilidade de a máquina monitorar o ambiente, desviar de obstáculos e evitar quedas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Esse é o CloudWalker, projeto de um andador inteligente que vem sendo desenvolvido sob a coordenação de Anselmo Frizera Neto, membro do Instituto dos Engenheiros Eletrônicos e Eletricistas (IEEE) – maior organização técnica-profissional do mundo dedicada ao avanço da tecnologia em benefício da humanidade e professor de Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).

“Os andadores convencionais apresentam uma série de problemas, sendo o risco de queda o principal deles”, afirma Frizera.

andador automatizado
Foto: Divulgação

“Ao usar o Cloud Walker, a pessoa apoia os antebraços em um suporte, o que aumenta a estabilidade da marcha. O conjunto de suporte de antebraços adicionado ao controle sobre o movimento das rodas do sistema cria uma interface háptica, facilitando a interação do usuário com o andador e com o ambiente durante a locomoção. O conjunto de sensores, incluindo sensores de forças, câmeras e lasers rotacionais, possibilita que o andador infira o movimento que a pessoa tem a intenção de fazer e fornece ajuda para que ela siga seu caminho”, explica o membro do IEEE.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Lasers de varredura, câmeras e outros sensores monitoram também a marcha do usuário, ajudando na prevenção de quedas. Parte das pessoas com problemas de locomoção pode apresentar outros déficits sensoriais, como baixa visão, e cognitivos, como a dificuldade de localização. “Por isso, o andador inteligente mapeia o espaço, evita colisões e propõe um trajeto seguro para o destino planejado”, diz Frizera.

professor testa andador controlado computador
Foto: Divulgação

Ciência e economia para uma maior mobilidade

Para reduzir custos e aumentar a autonomia e vida útil das baterias, o CloudWalker possui computador de baixo custo e consumo energético embarcado em sua estrutura. Os dados coletados pelos sensores são armazenados e processados na nuvem computacional, que também executa algoritmos de controle mais complexos. Com o auxílio da nuvem, algoritmos de aprendizado de máquina e visão computacional ajudam a desenvolver novas formas de interação entre o robô, seu usuário e o ambiente.

O membro do IEEE explica, ainda, que o andador conta com duas câmeras: uma para detectar comandos do usuário e outra para extrair informações do ambiente, como a presença de pessoas e objetos. “Isso é algo que não poderíamos fazer no andador sem a ajuda de um computador externo. E a nuvem permite que usemos esse tipo de técnica em qualquer lugar e com grande facilidade”, conclui.

Veja o andador em movimento:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,505,556SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Londres será ‘movida’ a energia renovável a partir de outubro

A cidade de Londres anunciou um plano para suprir 100% de suas necessidades de energia com fontes limpas a partir de outubro deste ano.

Série de fotos mágicas misturam dança e água

Mallory Morrison é um fotógrafo de Los Angeles, Califórnia. O artista começou como fotógrafo de dança e depois começou a evoluir seu estilo para imagens subaquáticas. O trabalho...

Estudante de design cria torneira incrível que economiza água com jatos geométricos

Cada vez mais buscam-se alternativas para o uso mais consciente e inteligente da água, pois fica mais claro todos os dias que é um recurso...

Professora substitui prova escrita por mapa mental e é um sucesso

Professora dos cursos de Tecnologia em Logística e Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Fatec de Guaratinguetá, em São Paulo, Célia Aparecida...

Homem tetraplégico volta a caminhar usando traje robótico controlado pelo cérebro

Um homem tetraplégico conseguiu mover todos os seus quatro membros paralisados usando um traje robótico especial controlado pelo seu cérebro! Conhecido como Thibault, o rapaz...

Instagram