Andador inteligente monitora ambiente e evita queda de pessoas com problemas de locomoção

Imagine um andador que percebe a intenção de movimento de uma pessoa com dificuldades de locomoção e segue o caminho que ela quer fazer. Acrescente a isso a habilidade de a máquina monitorar o ambiente, desviar de obstáculos e evitar quedas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Esse é o CloudWalker, projeto de um andador inteligente que vem sendo desenvolvido sob a coordenação de Anselmo Frizera Neto, membro do Instituto dos Engenheiros Eletrônicos e Eletricistas (IEEE) – maior organização técnica-profissional do mundo dedicada ao avanço da tecnologia em benefício da humanidade e professor de Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).

“Os andadores convencionais apresentam uma série de problemas, sendo o risco de queda o principal deles”, afirma Frizera.

andador automatizado
Foto: Divulgação

“Ao usar o Cloud Walker, a pessoa apoia os antebraços em um suporte, o que aumenta a estabilidade da marcha. O conjunto de suporte de antebraços adicionado ao controle sobre o movimento das rodas do sistema cria uma interface háptica, facilitando a interação do usuário com o andador e com o ambiente durante a locomoção. O conjunto de sensores, incluindo sensores de forças, câmeras e lasers rotacionais, possibilita que o andador infira o movimento que a pessoa tem a intenção de fazer e fornece ajuda para que ela siga seu caminho”, explica o membro do IEEE.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Lasers de varredura, câmeras e outros sensores monitoram também a marcha do usuário, ajudando na prevenção de quedas. Parte das pessoas com problemas de locomoção pode apresentar outros déficits sensoriais, como baixa visão, e cognitivos, como a dificuldade de localização. “Por isso, o andador inteligente mapeia o espaço, evita colisões e propõe um trajeto seguro para o destino planejado”, diz Frizera.

professor testa andador controlado computador
Foto: Divulgação

Ciência e economia para uma maior mobilidade

Para reduzir custos e aumentar a autonomia e vida útil das baterias, o CloudWalker possui computador de baixo custo e consumo energético embarcado em sua estrutura. Os dados coletados pelos sensores são armazenados e processados na nuvem computacional, que também executa algoritmos de controle mais complexos. Com o auxílio da nuvem, algoritmos de aprendizado de máquina e visão computacional ajudam a desenvolver novas formas de interação entre o robô, seu usuário e o ambiente.

O membro do IEEE explica, ainda, que o andador conta com duas câmeras: uma para detectar comandos do usuário e outra para extrair informações do ambiente, como a presença de pessoas e objetos. “Isso é algo que não poderíamos fazer no andador sem a ajuda de um computador externo. E a nuvem permite que usemos esse tipo de técnica em qualquer lugar e com grande facilidade”, conclui.

Veja o andador em movimento:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,256,096SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Colégio espanhol ensina meninos a cozinhar, limpar e passar roupa

Na cidade de Vigo, província espanhola de Pontevedra, uma escola está revolucionando a forma de ensinar crianças e adolescentes, tornando-se notícia mundo afora. No...

Cientista autista emociona jurados do Shark Tank Brasil com história de superação

Michele desenvolveu um exoesqueleto para quem não pode andar e uma mão eletrônica para pessoas que perderam ou nasceram sem mãos.

[Vídeo] Cão esperto engana dono em challenge e ganha dois petiscos

Vocês já devem ter visto um desafio que surgiu nas redes sociais em que o dono deixa uma guloseima na frente do cão, dá...

Após filha ser morta, avós vendem cesto de cipó para sustentar os três netos e comove internautas

A vida da Dona Maria Paula e do esposo, Esnildo, mudou completamente em maio deste ano, quando a filha deles, Denia, foi assassinada com...

São Paulo vai incluir empatia e criatividade no currículo das escolas municipais

O novo currículo passa a valer a partir de 2018.

Instagram