Mulher adota cachorra idosa e descobre que era o mesmo pet que ela teve na infância


Mulher adota cachorra idosa que teve na infância
PUBLICIDADE ANUNCIE

Quando tinha 10 anos, Nicole Grimes ganhou de aniversário uma cachorra dada pela avó. A menina batizou-a de ‘Chloe’ e colocou uma fita rosa em sua cabeça, adereço que virou a marca registrada da cadelinha.

Não demorou muito para que as duas se tornassem melhores amigas. Infelizmente, apenas quatro anos após a adoção, a família de Nicole precisou deixar Chloe em um abrigo de cães devido ao trabalho do pai, que viajava bastante de cidade em cidade.

Desolada pela dor da separação, Nicole passou anos sentindo falta de sua cachorra. Ela conta que após perdoar seus pais e entender que tudo aquilo também era difícil para eles, conseguiu superar tal sentimento.

Mulher adota cachorra idosa que teve na infância

“Eu estava realmente triste porque amava minha cachorra”, disse a jovem em entrevista ao programa US Today.

Felizmente, essa história não acaba aqui.

Anos depois, já adulta, Nicole decidiu adotar um cachorro mais velho e experiente para fazer companhia à filha de 4 anos.

Mulher adota cachorra idosa que teve na infância

Enquanto procurava um cãozinho, um de seus amigos postou no Facebook a foto de uma cachorra idosa que precisava muito de um lar adotivo. Nicole decidiu adotá-la.

Leia tambémCachorra idosa devolvida a abrigo ganha festa de aniversário e recebe cartões do mundo inteiro

“Ela me lembrou a minha Chloe, então eu decidi recebê-la”, contou ela.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Mulher adota cachorra idosa que teve na infância

A nova integrante da família Grimes tinha 11 anos de idade e era surpreendentemente parecida com sua cachorra de infância.

Ao chegar em casa, Chloe e Nicole ficaram se observando, se reconhecendo… e chegaram à conclusão do óbvio: estavam reunidas após 10 anos! A amizade voltava a prosperar.

Mulher adota cachorra idosa que teve na infância

Leia também: Cachorra cega e surda fica extasiada ao sentir que seu pai chegou em casa; veja vídeo

Cético, o marido de Nicole duvidou que aquela cachorrinha fosse Chloe. Ele levou-a a uma clínica veterinária em posse de seu microchip de identificação e acabou confirmando que ela realmente era quem sua esposa dizia ser.

Mulher adota cachorra idosa que teve na infância

“Eu sempre soube no meu coração”, disse Nicole depois da confirmação de que sua melhor amiga finalmente havia retornado para casa.

Educação, esporte e arte são fundamentais para a inclusão social de grupos vulneráveis, concorda? Conheça então três projetos que defendem essas causas, escolha a sua favorita, apoie e concorra a um super prêmio de R$ 1 milhão da promoção “Ganhou, Causou”, da Nestlé. Clique aqui e saiba como participar!

Fonte: Hypeness/Fotos: Reprodução

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar