Cadela resgata por ciclistas após ter sido atropelada dá à luz nove filhotes


PUBLICIDADE ANUNCIE

Um grupo de ciclistas resgatou uma cadela ferida em uma rodovia próxima à cidade de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. O animal teria sido atropelado na manhã de domingo (3).

A cadela estava deitada em uma calha no canteiro central da rodovia, com fraturas nas patas dianteiras e traseiras, impedindo-a de se locomover.

“Ela não sobreviveria se não tivesse passado o Chico, os ciclistas, o doutor ou eu. Ela ia morrer ali”, disse a bombeiro Yolanda Silva Evaristo em entrevista ao G1.

Ela e o médico Arthur Polano Spreafico, que passavam pelo local, ofereceram auxílio imobilizando as patas da cadela.

“Pensei que pudesse ter sido um atropelamento de ciclista ou uma queda. Parei o carro e foi quando eu me deparei com o Chico, muito emocionado, e vi uma cachorrinha. Ela estava quieta, amuada, machucada. Você olhava ela e parecia que ela dizia ‘me ajuda’”, conta Yolanda.

img-20160704-wa0002_eUSqg5J (1)

Com todo o cuidado que o resgate exigia, o grupo usou pedaços de papelão e esparadrapo para imobilizar as patas e colocou a cadela no carro do médico, que a levou para uma clínica veterinária.

PUBLICIDADE ANUNCIE

“Eu me senti responsabilizado naquele momento. Um dos meninos que ajudou a socorrer pôs a mão na barriga dela e disse que tinha os filhotinhos mexendo”, afirma Spreafico.

Dois dias depois, a cadela, que ganhou do médico o nome de Vida, passou por uma cesárea e deu à luz nove filhotes: cinco fêmeas e quatro machos. “Foi uma coisa que me tocou. Vim pensando na vida e nas vidas que ela tinha dentro dela, nessa ajuda que nós estávamos dando pra ela se manter viva.”

A clínica veterinária também vai corrigir as fraturas nas patas de Vida causadas pelo atropelamento. Enquanto não tem alta, ela vai aproveitar os dias na clínica para repousar e ficar com os filhotes.

cadela_vida2_novo

O estresse diminuiu a produção de leite de Vida e por isso os filhotes estão recebendo um complemento alimentar especial com o auxílio de mamadeiras.

A médica veterinária Carolina Galdiano disse que os filhotes poderão ser adotados após desmamarem, o que deve levar 35 dias. Spreafico tem a guarda provisória de Vida, mas ele conta com a ajuda de ONGs de proteção animal para bancar os custos do tratamento do animal.

A página do Facebook Amigos da Vida iniciou uma campanha para arrecadar recursos para ajudar a família. “Toda ajuda é bem-vinda e tem muita gente se envolvendo de um jeito muito bonito.”

Fotos: Chico Escolano/EPTV

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar