Empresário entra com Jipe em córrego de Taboão e resgata cachorra ilhada


PUBLICIDADE ANUNCIE

Semana passada, moradores da região do Intercap, bairro de Taboão da Serra, avistaram uma cachorra da raça Cocker ilhada dentro do Córrego Poá, na altura da Avenida Brasil. Eles tentaram fazer o resgate de todos os modos e até mesmo o Corpo de Bombeiros foi acionado. Porém, foi um empresário da região que entrou – literalmente – com o seu veículo dentro do córrego e resgatou o bicho.

A cena foi registrada e publicada em uma rede social. “Não imagino como ela foi parar lá, se estava perdida por ai, mas com a união do pessoal do bairro que estava passando por ali no momento, ela está numa melhor agora.  Hoje tive a certeza que nós cidadãos unidos conseguimos resolver diversas situações por nós mesmos”, afirma Rodrigo de Almeida, responsável pela divulgação no Facebook.

Outros internautas também não pouparam elogios. “Parabéns pela atitude, aos que foram atrás de uma ajuda e principalmente aos que realizaram o resgate, com certeza serve de exemplo para todos nós”, diz Gislaine Santos. Assista o resgate:

O empresário Reinaldo Rocha, 50 anos, dono de uma empresa de guinchos em Taboão da Serra foi quem entrou com o seu Jipe Troller e resgatou a cachorra. Ao site Taboão em Foco, ele se diz surpreso com a repercussão do caso e afirma que “foi uma reação natural porque não poderia deixá-la” no meio do córrego.

Reinaldo-Rocha_empresario-575x460

PUBLICIDADE ANUNCIE

“Era final de tarde e havia várias pessoas aguardando a chegada dos Bombeiros. E quando a gente tomou conhecimento que o cachorro estava por lá [dentro do córrego], peguei o Jipe e fui até uma rampa de acesso, cerca de 1 km à frente, e vim com o carro até o cachorro, que já estava por lá há muito tempo”, diz Rocha, que teve que enfrentar buracos e pedras.

Como a água do local é suja, Tuti foi levada até a casa de Nilda Maria Glória, moradora da Rua Argentina, onde tomou banho e fez a sua alimentação. Porém, passou a noite na casa do casal Felipe e Mariana Amorosino, que relataram que ela vomitou diversas vezes. Na manhã seguinte, a dona da cachorra, que também mora no bairro, foi buscar a cadelinha. Por telefone, ela disse à reportagem que não deseja falar sobre o assunto.

Segundo o empresário, essa deveria ser uma reação natural a ser praticada por todos no dia a dia. “Eu acho que as pessoas vêem notícias ruins o tempo todo. E uma coisa que seria natural, e que as pessoas deviam praticar no dia a dia com gestos solidários, causam uma surpresa nas pessoas. Estamos acostumados a resgatar carros em rio, enfrentar várias dificuldades no dia a dia. Então não como não tirar a cachorrinha de lá”, encerrou.

Felipe-Mariana-e-Rodrigo-com-a-cadela-resgatada-300x225

Fotos e Texto do site Taboão em Foco.

 

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar