Eu, meu cão e o câncer

Só quem teve o previlégio de ser amado por um animal de estimação, poderá entender o meu relato a seguir.


PUBLICIDADE ANUNCIE

Para ajudar o Pedro, basta participar da rifa e concorrer à cafeteira da Nespresso, clicando aqui.

Só quem teve o previlégio de ser amado por um animal de estimação, poderá entender o meu relato a seguir.
Eu comparo a minha relação com o Pedro às relações entre pai e filho, pois é realmente um amor incondicional. É comum nos comunicarmos através do olhar, pois ele entende cada nuance dos meus olhos. E assim, às vezes, ele me desconcerta. Eu, então, me lembro da minha mãe contando para mim e meus irmãos que bastava meu avô olhar pra ela, que ela já sabia do que se tratava. Pois é, a minha conexão com o Pedro é assim: orgânica e talvez inexplicável.
Eu sempre fui “cachorreiro”, lembro-me por tantas vezes tentar convencer minha mãe de ter um cachorro em casa, mas sempre foi uma tarefa difícil. Minha mãe nunca simpatizou com os cachorros mas a sua generosidade sempre me beneficiava, e ela acabava cedendo. Um dia convenci o meu avô a comprar um filhote sem que ela soubesse. O coitadinho ficou escondido no meu quarto durante um dia e meio, até que ele chorou pela primeira vez e foi descoberto.
Pedro é um golden retriver de 10 anos, com pêlos dourados e o olhar mais doce e cativante que eu conheci. Antes dele passaram pela minha vida o Toby, a Cindy, a Stephanie, o Chicão e outros cujos nomes não me recordo. Mas Pedro é especial. Muito especial. Ao longo desses anos ele foi o meu companheiro, sempre ao lado. Me lembro do seu olhar, nos momentos difíceis, tentando me confortar.
Impossível ficar indiferente com esse olhar.
Impossível ficar indiferente com esse olhar <3
No último ano, por questões da vida, tivemos que nos separar fisicamente e Pedro foi morar na casa da Ana (não sei se vocês acreditam em anjo, mas a Ana é um desses anjos que aparecem em nossas vidas pra nos ajudar… e a gente não sabe de onde eles vieram). Há 3 meses, finalmente, nós voltamos a morar juntos, eu, o Pedro e o João (meu outro golden de quase 6 anos) e, há pouco mais de um mês, descobrimos que ele tinha um tumor maligno no fígado. Pedro fez cirurgia pra retirar o tumor que também estava no baço. Os veterinários indicaram a quimioterapia mas após conversar com amigos, tomei a decisão de que tentaríamos a melhor qualidade de vida que ele pode ter. Hoje ele está se tratando com acupuntura e reiki graças a ONG AMPARA Animal e está se alimentando melhor.
Pedro e João
Pedro e João
A Nespresso, nossa parceira do Razões, se sensibilizou com a história do Pedro e doou uma super máquina de café da família Prodigio (este modelo permite gerenciamento do estoque de cápsulas, agendamento da preparação do café e alertas de manutenção pelo celular) para ser rifada e, assim, ajudar nas despesas da cirurgia e no tratamento.

Fica aqui o meu agradecimento à Nespresso, aos meus pais e familiares e todos os amigos que me dão força e suporte. Meu agradecimento especial ao Pedro, esse ser inesquecível, por deixar a minha vida mais leve, mais alegre, confortável e com mais amor. Pepê, pra sempre estará no meu coração.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Para ajudar o Pedro, basta participar da rifa e concorrer à cafeteira da Nespresso, clicando aqui.

m-prodigio-nespresso-silver-b-mediamain-444x540
Esse é o modelo Prodigio 😉

Veja algumas fotos nossas que mostram um pouco dessa ligação inexplicável que temos:

img_1941 img_6026

14555945_1778980185674312_1428397184_n
Tatuagem em homenagem ao Pedro

lucas-e-pedro

Para ajudar o Pedro, basta participar da rifa e concorrer à cafeteira da Nespresso, clicando aqui.

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar