“Pet Terapia” ajuda universitários a minimizar estresse e ansiedade


“Pet Terapia” ajuda universitários a minimizar estresse e ansiedade 1
PUBLICIDADE ANUNCIE

Carinhosos, fiéis e amorosos: companheiros de quatro patas vêm sendo usados também para reduzir níveis de estresse e ansiedade entre alunos universitários, afinal, relacionado a diversos fatores, como o ingresso à fase adulta ou assumir novas responsabilidades, o estresse pode ser um obstáculo para o aprendizado.

“Encontrar o equilíbrio entre estudo, família, amigos e trabalho externo é, muitas vezes, um processo desafiador para os acadêmicos, por isso, como universidade, temos a responsabilidade de buscar alternativas para essa questões”, afirma Ana Lucia Lacerda Michelotto, psicopedagoga da Pontifícia Universidade do Paraná (PUCPR).

[Esdras começou a cuidar de animais abandonados aos 14 anos. Hoje, ele mantém um abrigo, mas o espaço é alugado. O jovem protetor precisa comprar um terreno para construir um abrigo próprio. Esdras vai poder acolher mais animais vítimas de maus-tratos com a qualidade de vida que eles merecem! Saiba como ajudá-lo aqui.]

A implementação do “Programa de Cães Terapeutas” já tem apresentado resultados: além de reduzir estresse, frequência cardíaca, pressão arterial e colesterol, contato com os animais também é um forte aliado no combate à depressão e ao isolamento social, favorecendo, assim, a aproximação entre a comunidade estudantil.

Pet Terapia universitários minimizar estresse ansiedade

“A presença de um cão em um ambiente educacional melhora a concentração, atenção, motivação e relaxamento, refletindo na diminuição dos níveis de estresse que inibem a aprendizagem e o desempenho efetivo. Além disso, a presença do cão cria uma atmosfera social agradável, componente essencial para um bom funcionamento executivo e de relacionamento dentro do ambiente acadêmico,” explica Ana Lucia.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Leia também: Garoto autista começa a conversar após fazer terapia com cães

Todas as atividades com o cão terapeuta resultam de uma parceria com o “Projeto Amigo Bicho” e acontecem de modo voluntário. As duplas de cães e acompanhantes são previamente selecionadas e treinadas para visitas em instituições. Na PUCPR, os voluntários são acompanhados por estagiários dos cursos de Psicologia e Medicina Veterinária.

Cotidiano

As ações serão realizadas durante todo semestre letivo. Durante um dia da semana, os cães estarão à disposição para interação com os estudantes. Na primeira semana de aula e durante semanas de provas, as atividades serão divididas em duas equipes e separadas por Escola.

Pet Terapia universitários minimizar estresse ansiedade

Estudantes dos cursos de Medicina Veterinária, Psicologia e de outros cursos que tenham interesse em participar como voluntários serão preparados para avaliação, treinamento e acompanhamento das equipes.

Leia também: Senado aprova regulamentação da terapia com cavalos como método de reabilitação

A preocupação com a saúde psíquica dos estudantes da PUCPR faz parte do escopo do Serviço de Apoio Psicopedagógico (SEAP), que promove ações para a educação inclusiva além de oferecer suporte de aprendizagem.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fotos: Divulgação/PUCPR

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar