Jasmim: anta de espécie considerada extinta é solta em Reserva Ecológica no Rio de Janeiro

Devido à caça predatória, as antas praticamente foram extintas no início do século 20. Depois de anos de esforços de conservação, no entanto, a anta Jasmim acaba de ser solta na última quinta-feira (29) na Reserva Ecológica de Guapiaçu, em Cachoeiras de Macacu (RJ), onde viverá livre.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Jasmim estava vivendo no Zoológico de Guarulhos em uma área de aclimatação, até que pudesse ser solta em segurança. Filha das antas Antônia e Antenor, que permanecem no zoológico privado, ela vai continuar recebendo alimentos até que aprenda a viver junto com outros animais da sua espécie.

anta reserva rj 1
Foto: João Pedro Stutz/Projeto Guapiaçu

Segundo Gabriela Viana, coordenadora executiva do Projeto Guapiaçu, ela já está começando a sentir o gostinho da liberdade: “Ela já começa a descobrir alimentos na natureza que consegue buscar. A ideia é que ela aprenda a viver por si só”, disse.

E quem ainda precisa de ajuda são os índios da tribo Guató. Eles perderam tudo durante as queimadas no Pantanal! Veja mais dessa história e contribua para a vaquinha!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Por enquanto ela será monitorada através de um colar de telemetria. Como o objetivo é garantir a propagação da espécie, uma equipe do Projeto Refauna, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) também irá acompanhar o desenvolvimento de Jasmim. De acordo com eles, ela ainda terá acesso livre ao viveiro de aclimatação que ela costumava viver.

anta reserva rj 2
Foto: João Pedro Stutz/Projeto Guapiaçu

Para que ela não tenha deficiência de vitaminas e nutrientes, a equipe bolou uma estratégia. Eles irão retirar aos poucos o alimento que é fornecido e aos poucos ela vai começando a se virar sozinha e a fazer contato com outros animais de sua raça. “Ela vai se enturmar com os outros e a gente espera que tenham logo mais filhotes”, disse Gabriela.

Hoje já são 11 as antas que vivem na reserva, incluindo um bebê. Para você ter uma ideia da importância dessa iniciativa, o coordenador Maron Galliez explicou que a reintrodução das antas em Guapiaçu estabelece a primeira população da espécie após mais de 100 anos de extinção no Estado!

anta reserva rj 3
Foto: João Pedro Stutz/Projeto Guapiaçu

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Conhecidas como “jardineiras da floresta”, as antas têm um papel super importante de espalhar sementes pela floresta, capazes de semear grandes trechos, favorecendo a regeneração florestal. Mais do que fofas, elas são essenciais para o meio ambiente.

Fonte: Revista Globo Rural

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,500,572SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Projeto registra o cotidiano de sobrevivente de AVC e prova que a vida não está no fim

Há 13 anos, Lúcia Kopschitz Xavier Bastos, ex-professora da Unicamp, passou por uma situação que mudou o rumo de sua vida. Vítima de um AVCI...

Marisa Monte canta com estudantes que ocupam uma das 65 escolas no Rio

Desde 21 de março, 65 escolas no Rio foram ocupadas por centenas de alunos, e há quase dois meses 80% dos professores estaduais continuam em greve.

Menino de 9 anos convence pais a doarem sítio abandonado para abrigar mulheres

Ele não acha justo que apenas os homens tenham abrigo.

Pedreiro caminha até 40 Km para entregar cartões de visita feitos com folha de caderno

Sem nenhum tostão no bolso para imprimir os currículos, o pedreiro Donizete precisou improvisar os cartões de visita.

Morador de rua ganha ‘dia de beleza’ e fica irreconhecível

A foto depois da transformação mostra o quanto ele está se sentindo uma pessoa melhor.

Instagram