Aplicativo reduz preço de consultas conectando pacientes a médicos

O agendamento de consultas médicas através do smartphone é uma tendência que veio para ficar. Maior agilidade e menor preço, é o que defendem os desenvolvedores de aplicativos de consulta mobile.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Entre esses novos negócios – inspirados em aplicativos como o Uber, sob a lógica da economia compartilhada – está a startup Dandelin. Recentemente, a empresa lançou um aplicativo que conecta médicos a pacientes.

As consultas não são cobradas, ou melhor, a empresa divide os custos de todas as consultas feitas entre todos os usuários da plataforma.

consultas-médicas-aplicativo-médico-paciente
A assinatura média para os pacientes será de 30 reais.

Para usar o serviço, os interessados devem se cadastrar, usando um cartão de crédito e escolher os médicos que precisam – o Dandelin leva em conta critérios de localização, especialidade, disponibilidade de agenda e os sintomas apresentados pelo paciente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Felipe Burattini, fundados da empresa, disse em entrevista ao site Pequenas Empresas & Grandes Negócios que o valor da mensalidade vai depender do número de consultas médicas no serviço. Porém, ele garante que o valor será menor do que o praticado pelas operadoras de convênio.

RELACIONADO: “Tinder da doação de sangue” conecta doadores a quem precisa

consultas-médicas-aplicativo

Além do valor repassado ao médico, é cobrada uma taxa de manutenção de 20%. O empresário prevê que a assinatura média para os pacientes será de 30 reais, somando todos os custos.

A mensalidade não deve ultrapassar 100 reais, valor fixado pela startup. “Nós cobrimos o caixa, se o preço ultrapassar esse limite”, assegura Burattini. “Nós queremos democratizar o acesso à saúde.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Assim como ocorre no Uber e em outros aplicativos de transporte, o app aposta na inteligência coletiva para garantir a qualidade do serviço. “Os pacientes podem avaliar seus médicos.”

consultas-médicas-aplicativo

Mas, o maior atrativo do Dandelin é a transparência: a comunidade terá acesso aos demonstrativos financeiros com o número de consultas realizadas a cada mês. Uma maneira do paciente estipular quando cada membro irá pagar. Atualmente, o aplicativo tem uma média de 1 mil usuários pré-cadastrados e quase 300 médicos disponíveis.

Ficou curioso e quer saber mais? Dá o play no vídeo abaixo:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Imagens do corpo do texto: Reprodução/Facebook Dandelin / Foto de capa: Pixabay Creative Commons

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,855FãsCurtir
1,929,288SeguidoresSeguir
9,418SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Saiba como preparar solução diluída de água sanitária que mata o coronavírus

A diluição de uma pequena quantidade de água sanitária em água potável elimina o novo coronavírus (Covid-19) de qualquer superfície contaminada. Quem explica é Jorge...

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua em Belém (PA)

Desde o último sábado (21), o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passou a receber centenas de pessoas em situação de rua da Região Metropolitana...

Após ver família comendo restos do lixo, homem abre restaurante para servir pessoas carentes

O dono de um restaurante em Vila Velha (ES) abriu seu estabelecimento para atender gratuitamente pessoas em situação de rua durante a pandemia de...

Idoso de 80 anos constrói trenzinho para cães que resgatou das ruas

Um idoso de 80 anos passa seu tempo livre operando o que provavelmente pode ser o trem mais divertido do mundo! O senhor Eugene Bostick...

Angelina Jolie doa R$ 5 milhões para manter merenda de alunos durante quarentena

A atriz Angelina Jolie, 44 anos, doou US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) para manter a distribuição de merendas escolares para crianças de baixa...

Instagram