Professores de rede pública criam aplicativo que ensina idioma africano a crianças

A história e a cultura afro-brasileira devem estar presentes no currículo oficial da rede de ensino no Brasil, como prevê a Lei 9.394/1996, mas sabemos que a realidade nem sempre é esta, já que muitas vezes falta material sobre o assunto. Pensando nisso, o historiador Edson Pereira e a socióloga Odara Dèlé desenvolveram um aplicativo, chamado Alfabantu, que ensina a língua falada pelo povo kimbundu, de Angola, para as crianças se familiarizarem com o idioma africano.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A ideia deste aplicativo surgiu quando Edson ainda estava na faculdade de História da USP e teve aulas de kimbundu em uma das matérias cursadas. Hoje, Odara é professora de Sociologia do ensino médio na rede estadual e Pereira, professor de História do ensino fundamental na rede municipal e eles afirmam que existe uma dificuldade real em ensinar a cultura africana para as crianças: “Não existe muita vontade dos professores e os que têm vontade não sabem como fazer, falta material didático”.

Professores de rede pública criam aplicativo que ensina idioma africano a crianças 2
Odara e Pereira, socióloga e historiador, criadores do aplicativo Alfabantu – Foto: Arquivo Pessoal

A inspiração veio de um outro aplicativo criado por um nigeriano, o Asa ensina a língua iorubá (outro idioma africano) e traz conteúdos sobre a história e cultura da Nigéria e da África. O Alfabantu veio depois de muita pesquisa, quando o casal descobriu que crianças entre 5 e 14 anos costumam passar 80% do seu tempo livre com os telefones celulares em mãos: “A gente está muito ligado ao celular, mas o importante é pensar quais conteúdos são vistos. Podemos potencializar esse uso de forma positiva. As crianças podem permanecer no celular, mas acessando conteúdo de qualidade”.

A intenção do aplicativo é apresentar um outro universo às crianças, de maneira lúdica e educativa: “A criança aprende e, ao mesmo tempo, se diverte”. Por enquanto mais de 600 downloads do Alfabantu já foram registrados, entre brasileiros, moradores de Angola, Moçambique, Reino Unido, Polônia e Portugal.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O objetivo de trazer a África mais para perto do Brasil ainda está no começo, já que o casal já está desenvolvendo versões mais elaboradas do aplicativo, que poderão ser utilizadas por adultos também. Que ideia maravilhosa! Quer ver como funciona? É só baixar o aplicativo aqui. (por enquanto apenas para Android).

Veja algumas telas do app:

Professores de rede pública criam aplicativo que ensina idioma africano a crianças 3

Professores de rede pública criam aplicativo que ensina idioma africano a crianças 4

Professores de rede pública criam aplicativo que ensina idioma africano a crianças 5

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Professores de rede pública criam aplicativo que ensina idioma africano a crianças 6

Professores de rede pública criam aplicativo que ensina idioma africano a crianças 7

Professores de rede pública criam aplicativo que ensina idioma africano a crianças 8

idioma africano

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fonte: Jornal USP

Imagens: Arquivo pessoal e Divulgação

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,829,971SeguidoresSeguir
24,609SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Moletom com capuz inflável te permite tirar um cochilo onde você quiser

Dar aquela cochilada voltando pra casa no ônibus ou descansar um pouco pós almoço ganharam um novo aliado: um moletom com capuz inflável. Josh Woodle...

Philippe Coutinho se comove com menino que improvisou camisa e envia vídeo

Philippe Coutinho tem se mostrado que, além de ser um grande jogador, tem um grande coração nos dando um show de humildade. Esta semana, o...

Menino com paralisia cerebral fica em pé pela 1ª vez e sonha em caminhar como o irmão gêmeo

Com menos de dois anos de idade, o pequeno Archie Garthwaite, de Hartlepool, Cleveland, foi diagnosticado com paralisia cerebral. A doença enfraqueceu seus músculos...

Estudante argentino produz próteses para cachorros amputados de graça

As próteses são gratuitas e feitas sob encomenda.

Inspirada por mudança do pai, escritora cria livro infantil de ursinho transgênero

A australiana Jessica Walton está perto de financiar através do site Kickstarter.com seu livro infantil "Introducing Teddy" (Apresentando Teddy, em tradução literal). Trata-se da história do ursinho Thomas que um...

Instagram

Professores de rede pública criam aplicativo que ensina idioma africano a crianças 9