Vendedor de frutas que criou ecobarreira para limpar e salvar rio terá apoio de OMO para expandir projeto

Não existe vida sem água, cuidando do rio Atuba, Diego Saldanha cuida de pessoas! O Atuba passa nos fundos da casa do Diego, em Colombo (PR). Foi onde o vendedor de frutas aprendeu a nadar na infância. 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com o tempo, as águas do rio ficaram cada vez mais sujas e Diego resolveu fazer algo a respeito.

Ele decidiu que iria despoluir o rio Atuba. Pesquisando na internet, descobriu as ecobarreiras e construiu uma feita com garrafas pet e galões de água e passou a gerenciá-la diariamente para limpar o Atuba. 

Essa barreira flutuante impede que a sujeira siga o fluxo do rio, sabe?

homem retira lixo rio preso ecobarreira
Diego uniu garrafas pet e galões de água para formar a ecobarreira. Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

De 2017, quando criou a ecobarreira, pra cá, Diego já retirou mais de 6 toneladas de lixo do rio. 

Leia também: Tatá Werneck se emociona ao conhecer história de gari que entrega refeições a pessoas carentes no RS

Todo o lixo reciclável que Diego tira do rio ele envia pra reciclagem, e sabe o que acontece? O lixo plástico se transforma em coisas novas! Como carrinhos e baldinhos de areia para as crianças que visitam à ecobarreira. Esse é outro lado muito legal do trabalho do Diego.

Lixo reciclável vira baldinhos de areia para crianças. Foto: Arquivo pessoal

Ele faz visitas guiadas com escolas, mostra pra garotada como a ecobarreira funciona e ensina a importância de preservar os rios. Diego é vendedor de frutas, mas lá na ecobarreira ele é o professor Diego. 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Diego faz visitas guiadas com escolas. Foto: Arquivo pessoal

Leia também: Giovanna Ewbank surpreende idealizadora de projeto e anuncia ajuda de OMO para reforma de casas no interior da BA

Diego também tem um Museu do Lixo, onde ficam expostos alguns objetos retirados das águas do Atuba pela ecobarreira.

Objetos retirados do rio ficam expostos no Museu do Lixo. Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O Poder do SOMOS

Gente, que trabalho incrível, não é mesmo? Quem também ficou encantado foi o grandíssimo Ary Fontoura, ele mesmo, embaixador da campanha Poder do SOMOS, da marca OMO, que conta histórias de brasileiros que agem pelo coletivo para construir uma sociedade melhor.

Não só ficou encantado, como levou uma notícia mais que especial pro Diego durante uma chamada de vídeo surpresa. OMO vai ajudar Diego a fazer melhorias na ecobarreira para expandir o projeto!

“Trabalhar hoje para construir um futuro melhor é o que nos move. Queremos ampliar a voz de que também está lutando em busca de um mundo melhor”, diz Mariana Gonçalo, gerente de marketing de OMO.

Diego queria demais melhorar a acessibilidade da ecobarreira, reformar o Museu do Lixo, comprar EPIs para o trabalho operacional, equipamentos para armazenar os resíduos, balança para as auditorias de pesagem e material para suas palestras.

Tudo isso será possível com o apoio de OMO, minha gente!

Cuidando do rio, Diego está cuidando de pessoas, esse é o Poder do SOMOS. 

Agora, dá play no vídeo para ver a reação do Diego com o presentão de OMO levado pelo seu Ary:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar) em

Conheça mais projetos de brasileiros que transformam vidas e serão reforçados por OMO clicando aqui

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,505,556SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem supera obstáculos em busca do sucesso profissional e bem estar da família

Meu nome é Kennedy Emerenciano, tenho 18 anos, e meu grande sonho é poder ajudar a minha família, afinal, já sofremos muito com a...

Adolescente de 17 anos já tem o seu próprio abrigo e já resgatou 22 cães e 4 gatos: “trabalho com a alma ferida deles”

Eduardo Caioado tinha apenas 9 anos e já era envolvido com a causa animal. Aos 17, fundou seu próprio abrigo de proteção e resgate...

Idosa de 93 anos é poeta e dá conselhos preciosos sobre a vida

Lúcida, feliz, poeta e apaixonada pela vida. É assim que Esther Camurça, nascida em 1920, se descreve. Aos 93 anos ela ainda escreve poemas...

Menino chora ao ganhar bicicleta de agentes penitenciários para ir à escola no Acre

Agendes penitenciários de Sena Madureira (AC) se uniram para comprar uma bicicleta para um menino que andava uma longa distância da sua casa até...

Instagram