Após 40 anos, ex-alunos se reencontram para fazer mutirão no colégio onde estudaram em Goiânia

Um grupo de ex-alunos do Colégio Estadual Olavo Bilac, em Goiânia, se reencontrou num mutirão após 40 anos para melhorar a aparência da escola onde se conheceu e estudou junto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A ideia surgiu depois que a ex-estudante Patrícia Mendonça precisou ir até a escola pegar um documento. A escola que ela encontrou estava bem diferente da que conheceu em 1997.

Após 40 anos, ex-alunos se reencontram para fazer mutirão no colégio onde estudaram em Goiânia 2

Em meio à saudade dos tempos de escola, surgiu o desejo de fazer reparos para que o colégio se tornasse um lugar melhor para quem estuda lá hoje. “Procurei duas amigas, Valéria e Maria Helena, para nós irmos atrás dos outros colegas”, disse a aposentada à TV ANHANGUERA.

Após 40 anos, ex-alunos se reencontram para fazer mutirão no colégio onde estudaram em Goiânia 3

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O mutirão aconteceu na manhã do sábado passado, dia 25. Foi feita a limpeza dos espaços, roçagem dos gramados dos jardins e canteiros, poda de galhos e pintura das salas de aula. A iniciativa do grupo emocionou a diretora da escola

“Eles chegam e falam assim ‘eu sou da escola e vim aqui retribuir o que o colégio fez por mim’, isso nos impactou muito, nos emocionou, porque é algo inédito”, comemorou Ana Catarina de Araújo.

Após 40 anos, ex-alunos se reencontram para fazer mutirão no colégio onde estudaram em Goiânia 4

O grupo estudou no colégio nos anos 70, na sua primeira década de fundação. Andrey se lembra desse tempo com um aperto no coração, mas de saudade, e diz recordar do rosto de cada colega que dividiu as carteiras e bancos da escola com ele. “A carinha de cada um faz a gente retornar àquele tempo gostoso”, disse.

Após 40 anos, ex-alunos se reencontram para fazer mutirão no colégio onde estudaram em Goiânia 5

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Desde então, a escola viu gerações de famílias passarem pelas suas salas de aula. Quando a vendedora Atiane Cândida, que é mãe de um dos alunos do colégio, soube da iniciativa dos ex-alunos, começou a providenciar o material para a pintura das salas de aula.

Após 40 anos, ex-alunos se reencontram para fazer mutirão no colégio onde estudaram em Goiânia 6“A gente está trabalhando para a comunidade também, eu acho que é importante a gente passar isso para os filhos da gente”, afirmou a vendedora.

Atualmente, o Colégio Estadual Olavo Bilac tem 877 alunos matriculados, nos turnos matutino, vespertino e noturno. São estudantes da segunda fase do ensino fundamental e ensino médio. Mais de 60 funcionários, contando os professores e servidores administrativos, trabalham na unidade.

Com informações do G1

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

fotos: reprodução TV ANHANGUERA

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Após 40 anos, ex-alunos se reencontram para fazer mutirão no colégio onde estudaram em Goiânia 8

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,973,268SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Moradores levam motorista de empresa de entregas às lágrimas com festa surpresa de agradecimento (EUA)

Chad Turns trabalha como motorista da empresa de entregas UPS, na pequena cidade de Dauphin, Pensilvânia (EUA). Desde o início da pandemia, sua carga...

[VÍDEO] Mulher surpreende namorado ao dar tênis com pintura de seu cachorro que faleceu

A pintora de sapatos Dagmara Cielecka, de Nottingham Reino Unido, publicou uma linda história que viralizou no Facebook. O post fala que uma das clientes...

Tatuador aprende a maquiar esposa, que ficou tetraplégica e amava maquiagem

O tatuador Jimme França faz questão de maquiar a esposa, que ficou tetraplégica por causa de um tumor no sistema nervoso, todos os dias, do jeito dele, mas sempre com amor!

Projeto convida pessoas que sofreram bullying a quebrarem o silêncio e contarem suas histórias

(Post enviado pela leitora Gabriella Azevedo) Me chamo Gabriella Azevedo, tenho 25 anos, sou natural de Brasília mas moro a um tempo no Nordeste (Maceió)....

No Pará, há mais de 40 anos existe um bloquinho infantil que homenageia os animais da Amazônia

Cada vez mais os blocos carnavalescos estão inovando e usando e abusando da criatividade, mas o que falar deste bloquinho infantil, do interior do...

Instagram

Após 40 anos, ex-alunos se reencontram para fazer mutirão no colégio onde estudaram em Goiânia 9