Após sofrer bullying de colegas por amar insetos, menina de 8 anos publica artigo científico

banner reservaSophia Spencer, de 8 anos, é apaixonada por insetos, mas sofria gozações dos colegas da escola pelo seu gosto peculiar. Mas, isso ficou no passado, já que a menina acaba de publicar um artigo científico sobre esses bichinhos, com a ajuda do pesquisador Morgan Jackson e da Sociedade Entomológica do Canadá.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Isso foi possível depois que sua mãe enviou uma carta para o instituto. Na carta, a mãe explicava a situação de Sophia e pedia ajuda para encorajar a filha a não abrir mão do seu amor pelos insetos, apesar do bullying dos colegas e, talvez, seguir carreira na área.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Se alguém pudesse conversar com ela só por cinco minutos, ou quem não se importasse em ser correspondente dela, eu apreciaria muito”, escreveu a mãe de Sophia.

O instituto viu a carta e decidiu publicá-la em sua conta no Twitter, gerando repercussão e a criação da hashtag #BugsR4Girls (#InsetosSãoParaCrianças). A história viralizou e logo Sophia começou a receber mensagens de carinho e incentivo do mundo inteiro. Foi quando Jackson decidiu convidá-la para escrever um artigo sobre sua paixão.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Jackson discutiu o impacto da história da menina em uma edição especial do Annals of the Entomological Society of America junto com Sophia. No artigo, ele aborda como o tweet e a tag foram positivos para a comunicação científica e a percepção das pessoas sobre a entomologia, além de lições úteis de mídia social para outros pesquisadores.

Na parte que lhe coube escrever, Sophia revela que adora lesmas, centopeias e caracóis. Porém, seus insetos favoritos são os saltadores, como os gafanhotos. Ela também diz que sonha ser uma entomologista quando crescer. “Fiquei feliz em ter tantas pessoas me apoiando e foi legal ver outras meninas e adultos estudando insetos. Acho que outras garotas que viram minha história também gostarão de estudar esses animais”.

Depois do seu primeiro artigo científico, a menina se sente mais confiante com os colegas da escola, que, hoje, vire e mexe a procuram para conversar sobre o assunto. “Agora tenho um microscópio que alguém me enviou, e quando o levo para a escola sempre que as crianças encontram um inseto vêm e me dizem e dizem ‘Sophia, Sophia, encontramos um inseto!’“.

Foto: Twitter/Reprodução

barra reserva

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,577,517SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

[VÍDEO] Juiz comemora aposentadoria entrando de terno e gravata no mar

Uma cena no mínimo inusitada e que certamente muita gente gostaria de fazer. Um juiz do Tribunal de Justiça da Paraíba comemorou sua aposentadoria...

Artista transforma bonecas comuns em grandes mulheres da história

Cada vez mais surgem opções de brinquedos que não só divertem, mas ensinam e empoderam. É o caso dessa nova linha de bonecas criada pela...

Uma criança de 10 anos com Síndrome de Down teve um ataque de pânico ao conhecer o Maroon 5, e a reação deles ensinou...

O que uma pessoa rica tem além do dinheiro? Eu realmente acho esta uma ótima pergunta, e talvez muitos não saibam a resposta, muito...

Geladeira na rua é abastecida com alimentos de restaurantes que não foram usados

Os habitantes de uma pequena cidade na Espanha chamada Galdakao, tiveram uma ideia genial e ao mesmo tempo muito simples para promover a gentileza...

Fugindo da enchente, menina pernambucana escolhe salvar livros ao invés de outros itens

Quando a enchente invadiu a casa de Rivânia, sua avó pediu para que ela salvasse o mais importante. A menina de apenas 8 anos...

Instagram