Após perder irmã, fotógrafa faz homenagem emocionante retratando crianças com Síndrome de Down

A fotógrafo Julie Wilson fez uma série de retratos de crianças com Síndrome de Down depois do falecimento de sua irmã Dina há quatro anos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Dina tinha síndrome de Down e morreu de insuficiência cardíaca aos 35. Os médicos não esperavam que ela vivesse após seus 7 anos, e Wilson escreveu em seu blog que a incerteza sobre a vida de Dina era uma “montanha russa para os meus pais.”

Wilson usou seu talento para a fotografia para honrar a vida de sua irmã.

Wilson, que também leciona no jardim de infância em tempo integral na Egg Harbor Township, New Jersey, em primeiro lugar, buscou elenco no Facebook. Ela contou ao site de notícias local, o Shore News Today, que a resposta a surpreendeu. Wilson juntou-se com 11 famílias para as filmagens, e ela escreveu em seu blog que as lembranças de sua irmã vieram à tona, bem como algumas lágrimas.

“Algumas das crianças foram felizes como sempre, alguns estranharam, alguns teimosos”, escreveu ela. “Estes são todos os adjetivos que eu penso quando penso na minha irmã… Houve alguns momentos em que eu olhei para ver minha mãe com lágrimas nos olhos e um sorriso em seu rosto enquanto ela recordava.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Wilson disse que Dina era sua heroína.

“Dina inspirou completamente a minha sessão de fotos”, disse Wilson ao The Mighty por email. “Por causa dela e por causa da alegria que ela trouxe para a minha vida, eu pensei que fazer a sessão de fotos para o mês da consciência da síndrome de Down me traria a mesma alegria. Mas com toda a honestidade, esta filmagem foi mais surpreendente do que eu jamais poderia ter sonhado.”

Wilson não chorou na filmagem, mas ela admitiu que chorava todos os dias desde então. Ela sabe que Dina adoraria a série de fotos, e ela certamente pensou em como sua irmã poderia ter reagido às fotos se ela ainda estivesse viva.

“Ela teria sentado aqui com o maior sorriso no rosto e rindo sem parar”, disse Wilson ao The Mighty. “Como eu estou escrevendo isso, eu posso realmente ouvir a rir e a foto dela na minha cabeça não poderia ser mais clara… Ela estaria tão orgulhosa de mim.”

10006fb

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

10966fb

10968fb

10981fb

10993fb

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

10994fb

11005fb

11020fb

11022fb

11029fb

11037fb

11229765_10206807398610856_8204303709722847528_n

Fonte: The Mighty

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,833,091SeguidoresSeguir
24,700SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Vendedor de coco de Belém inova e fabrica canudos de bambu

A onda de conscientização que vem acarretando a proibição do uso de canudos plásticos em diversas capitais do Brasil, em prol da redução do...

Projeto inovador deixa ingresso de cinema pago para o próximo

Cecília Goursand é uma mineira que sempre se interessou por atos de gentileza e um especificamente despertou uma vontade intrínseca nela de tentar dar...

Noivos transmitem casamento para 20 mil pessoas e trocam presentes por doações para instituição

Muitos casais certamente tiveram que adiar as cerimônias dos seus casamentos por causa do distanciamento social. Mas um casal da Zona Leste de São Paulo...

Rádio vai divulgar de graça pequenos negócios com delivery em Feira de Santana (BA)

Uma rádio baiana ajudará pequenos negócios que sofrem com a falta de clientela devido às medidas de isolamento social decretadas para conter o avanço...

O amor supera tudo, até o câncer

Em 2006, Gavin Snow descobriu que tinha um melanoma no estágio 3, uma doença geralmente encontrada em pessoas três décadas mais velhas. O tratamento começou,...

Instagram

Após perder irmã, fotógrafa faz homenagem emocionante retratando crianças com Síndrome de Down 3