Após perder irmã, fotógrafa faz homenagem emocionante retratando crianças com Síndrome de Down

Clique e ouça:

A fotógrafo Julie Wilson fez uma série de retratos de crianças com Síndrome de Down depois do falecimento de sua irmã Dina há quatro anos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Dina tinha síndrome de Down e morreu de insuficiência cardíaca aos 35. Os médicos não esperavam que ela vivesse após seus 7 anos, e Wilson escreveu em seu blog que a incerteza sobre a vida de Dina era uma “montanha russa para os meus pais.”

Wilson usou seu talento para a fotografia para honrar a vida de sua irmã.

Wilson, que também leciona no jardim de infância em tempo integral na Egg Harbor Township, New Jersey, em primeiro lugar, buscou elenco no Facebook. Ela contou ao site de notícias local, o Shore News Today, que a resposta a surpreendeu. Wilson juntou-se com 11 famílias para as filmagens, e ela escreveu em seu blog que as lembranças de sua irmã vieram à tona, bem como algumas lágrimas.

“Algumas das crianças foram felizes como sempre, alguns estranharam, alguns teimosos”, escreveu ela. “Estes são todos os adjetivos que eu penso quando penso na minha irmã… Houve alguns momentos em que eu olhei para ver minha mãe com lágrimas nos olhos e um sorriso em seu rosto enquanto ela recordava.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Wilson disse que Dina era sua heroína.

“Dina inspirou completamente a minha sessão de fotos”, disse Wilson ao The Mighty por email. “Por causa dela e por causa da alegria que ela trouxe para a minha vida, eu pensei que fazer a sessão de fotos para o mês da consciência da síndrome de Down me traria a mesma alegria. Mas com toda a honestidade, esta filmagem foi mais surpreendente do que eu jamais poderia ter sonhado.”

Wilson não chorou na filmagem, mas ela admitiu que chorava todos os dias desde então. Ela sabe que Dina adoraria a série de fotos, e ela certamente pensou em como sua irmã poderia ter reagido às fotos se ela ainda estivesse viva.

“Ela teria sentado aqui com o maior sorriso no rosto e rindo sem parar”, disse Wilson ao The Mighty. “Como eu estou escrevendo isso, eu posso realmente ouvir a rir e a foto dela na minha cabeça não poderia ser mais clara… Ela estaria tão orgulhosa de mim.”

10006fb

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

10966fb

10968fb

10981fb

10993fb

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

10994fb

11005fb

11020fb

11022fb

11029fb

11037fb

11229765_10206807398610856_8204303709722847528_n

Fonte: The Mighty

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,072,127FãsCurtir
2,422,376SeguidoresSeguir
20,187SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Desconhecidos dão vida nova a idoso que recebeu arroz com ração de cachorro para comer

A história de seu José Adan começou triste, mas terminou muito feliz. Ele é um senhor idoso que vive em situação de rua e...

Yaci e Yara, filhas de quilombolas, são capa da Marie Claire

Dona Maria Santana deve estar orgulhosa, afinal, suas duas filhas gêmeas, Yaci e Yara, estão conquistando o mundo da moda com sua beleza estonteante...

Em apenas 24h, vaquinha para menino que cuida sozinho da mãe doente arrecada mais de R$277 mil

Genteeee, que alegria! Em menos de 24h, batemos a meta da vaquinha para comprar uma casa para o menino José, 15 anos, a mãe...

Internautas impedem falência de camisaria de idoso e vaquinha arrecada mais de R$50 mil em menos de 24h

Genteee, conseguimos! Batemos a meta da vaquinha pro Seu Pedroso não perder sua pequena camisaria, que ele tem há 75 anos. A história do vovô...

Após vídeo viralizar, idoso recebe apoio de desconhecidos para salvar sua camisaria em SP

Apenas seis! Essa é a quantidade de camisas que o seu Odiney Pedroso, um senhorzinho prestes a completar 90 anos, vendeu desde o início...

Instagram

Após perder irmã, fotógrafa faz homenagem emocionante retratando crianças com Síndrome de Down 13