Após um ano internado, menino de 6 anos recebe ajuda de palhaços para “fugir” do hospital

Clique e ouça:

Depois de um ano internado em um hospital em Belo Horizonte, por problemas no intestino, nos rins e na espera de um transplante, Matheus Theodoro Oliveira, de 6 anos, finalmente recebeu alta.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele deixa o hospital exatamente um ano após ser internado. Para tornar esse momento mais emocionante, os palhaços que ele conheceu no hospital prepararam uma “fuga” para o pequeno.

“É uma alta hospitalar bem estabelecida, e nós estamos entrando na fantasia dele. Depois de um ano de internação é um menino brilhante que participa de todas as brincadeiras, inclusive as visuais”, conta o médico pediatra, Marcos Vasconcelos.

Todos no hospital já sabiam que ele teria alta, menos o próprio Matheus, assim a brincadeira-surpresa-fuga seria mais especial e divertida.

“A alta dele é surpresa porque a gente vai simular um plano de fuga com ele então ele está achando que vai fugir do hospital e é tudo uma grande brincadeira”, conta a tia Isabela Cristina em entrevista ao G1.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Após tomar banho e vestir sua fantasia de super-herói, com a ajuda dos palhaços da ONG Hahaha, eles se esconderam numa caixa, como um brinquedo, e tudo foi feito como Matheus planejou com os palhaços.

“Já estou planejando até uma fuga de tanto tempo que estou aqui”, avisa Matheus. Ele também disse que a primeira coisa que vai fazer quando sair de casa será comer acerola.

A caixa foi levada até a ambulância, onde ele pediu que não contassem para ninguém que ele estava fugindo. Todos os procedimentos médicos, como medicamentos e maca foram cumpridos, além de muito carinho.

Quando ele chegou em casa, uma festa o esperava. “Deu tudo certo”, comemorou Matheus.

Matheus vive em hospitais desde que nasceu. Além das complicações citadas antes, ele está perdendo a visão por causa da catarata.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Ele tem uma deficiência visual por causa do descolamento de retina que ele teve. De um olho ele não enxerga bem e de outro ele só enxerga a claridade e a escuridão”, diz a mãe de Matheus, Gecilene Oliveira Matos.

Ele ainda precisa do transplante fora do País e encara essa luta com muito humor e amor.

Clique aqui e assista à matéria completa.

Fonte: G1

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,026,151FãsCurtir
2,191,217SeguidoresSeguir
11,931SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Brasileira voluntária da 2ª Guerra Mundial é hoje voluntária na luta contra o Coronavírus

A dona Blandina era adolescente quando confeccionou luvas para os soldados brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) que lutaram na 2ª Guerra Mundial. Lá se...

Jovens antecipam casamento após saber que um deles tem apenas 5 meses de vida

Se você, assim como eu, se acabou de chorar vendo "Um amor para recordar" lá em 2002, se prepare: essa história é real, e...

Policiais unem-se a manifestantes em ato contra racismo e violência, nos EUA

É preciso tomar muito cuidado com generalizações, afinal, a profissão e a raça de uma pessoa não podem a definir. E para provar isso, diversos...

Batismo de bebê conta com bençãos de familiares católicos, espíritas, evangélicos e umbandistas

Quando completou três meses de vida, o pequeno Iago recebeu as bençãos de sua família, cada qual à sua maneira: uma avó é católica,...

Surfistas vão todos os dias à praia para salvar vidas e recebem gratidão de banhistas

Só quem já passou pelo susto de perder o controle ao nadar em um mar ou uma piscina sabe o tamanho do alívio quando...

Instagram