Aposentado transforma terreno baldio em área de lazer para sua comunidade

O motorista aposentado José Luis Passos sabe que a construção de uma cidade melhor depende de cada cidadão, não apenas dos políticos que elegemos – sem tirar a responsabilidades deles, claro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele transformou um terreno baldio, aqueles depósitos de lixo, em uma área de lazer para os seus vizinhos.

“Era uma área horrível, uma anarquia de lixo e fedor. O caminhão do lixo saía e, dois minutos depois, tinha carroça encostando para largar entulho e animais mortos. Ninguém podia passar por aqui. Quando dava o meu endereço em algum lugar, ouvia sempre “ah! você mora dobrando o lixão ali?”. Cansei de ouvir isso. Me motivou a ter vontade de limpar a área”, disse ao Zero Hora.

O terreno fica na esquina da Avenida A. J. Renner com a Rua Adelino Machado de Souza, na Vila Farrapos, em Porto Alegre (RS).

Ele contou com a ajuda de outros moradores para limpar um trecho de cerca de 100m. “Algumas vizinhas se ofereceram para ajudar, quando me viram com pá e ancinho. Gosto de falar e, aos poucos, vou motivando as pessoas. Tem um veterinário do bairro que me doou parte das flores e das árvores frutíferas. Uma senhorinha trouxe diferentes chás. Ganhei 50 pneus de uma vulcanizadora e outros dez, de uma mecânica. No total, tenho 150 pneus que se tornaram canteiros. Dei o primeiro passo, e a comunidade ajudou.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Depois desse trabalho incrível, concluído há três meses, o aposentado ganhou o apelido de “zelador” dos outros moradores. O seu José chama a pracinha que criou, carinhosamente, de pátio.

“Coloquei o meu trabalho neste lugar. Limpei, botei terra, capinei, plantei árvore, botei os pneus e pintei. Todos os dias, venho bem feliz. Gosto de fazer isso. Alguém precisa fazer, ou o lugar voltará a ser lixão. Me sinto satisfeito pelo objetivo alcançado.”

“Meu sonho é ver a comunidade usando este espaço para o bem próprio. Ficarei por aqui até colocar na cabeça das pessoas que não podemos jogar lixo em qualquer espaço. Limpamos a área e assustamos eles (carroceiros e carrinheiros). Eles mesmo vêm aqui com a carroça e dizem ‘pô, como ficou legal isso aqui, tchê! Antes eu botava lixo aqui, agora não boto mais porque vi que tá legal’ Se cuidarmos, a coisa andará e se encaminhará para um final feliz.”

aposentado-baldio-2-e1454295394327

aposentado-baldio-close

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Texto original publicado por Aline Custódio (TEXTO) e Mateus Bruxel (FOTOS) Agência RBS

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,513,547SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Após perder moto em queimada enquanto salvava animais, homem ganha veículo novo de internauta

Gente! E o seu Carlos que foi salvar alguns animais e acabou perdendo a moto dele? Ele resolveu ajudar os animais e o fogo...

Ônibus de SP terão adesivos para mulheres descerem fora do ponto

A SPTrans determinou o uso de adesivos indicando que mulheres e idosos podem escolher o local mais seguro para descer à noite.

Palmeiras contrata talentoso jogador paraguaio com deficiência auditiva

O atacante paraguaio Gustavo Peralta é o novo reforço da equipe do Palmeiras. O jogador de 1,80 m já atuou na base da Seleção...

Cliente paga, com juros, cheque sem fundo que havia dado para comprar comida pro filho há 13 anos

Certa vez, publicamos aqui no RPA a história de uma mulher que tentou furtar alguns ovos para alimentar seus filhos, mas que foi pega...

Após ‘dia de beleza’, dona de salão oferece emprego à moradora de rua trans

“Quando vi ela comendo o lixo, peguei na sua mão e a convidei para jantar”. Esse foi o relato da proprietária de um salão...

Instagram