App colaborativo para comunidade autista chega a 14 estados brasileiros

Facilitar o acesso da comunidade autista a profissionais, serviços e oportunidades é o objetivo do aplicativo Rede Azul, já disponível para uso em todo país.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Idealizado por Elaine Marques — mãe de uma garota com TEA (Transtorno do Espectro Autista) que mora em Indaiatuba (SP) — o app é colaborativo, permitindo que pessoas façam e avaliem indicações já presentes no app.

Em um mês de existência, o Rede Azul já é utilizado por usuários de 14 estados brasileiros.

A motivação de Elaine Marques para desenvolver o aplicativo surgiu dos obstáculos que ela enfrenta com a filha Alícia Nicol Marques, 17 anos, diagnosticada com Síndrome de Asperger, nível leve do TEA.

App colaborativo para comunidade autista

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Desde o diagnóstico, Elaine tem dificuldades para encontrar tratamentos, medicamentos e ensino adequado para a filha. Então, pensou que, assim como ela, outras famílias deveriam passar pelos mesmos problemas, dando início à criação do app.

Leia também: Lei Romeo Mion é sancionada e dará prioridade a autistas em serviços públicos e privados

Lançado em dezembro na Google Play Store, o Rede Azul foi distribuído em etapas, começando por municípios da Região Metropolitana de Campinas, além das cidades de Salto, Itu e Elias Fausto, no interior de São Paulo.

Apesar do foco no estado de São Paulo, o app já conta com usuários de Rio de Janeiro, Minas Gerais, Acre, Alagoas, Pernambuco, Distrito Federal, Mato Grosso, entre outros. Até o momento, são mais de 640 usuários ativos.

App colaborativo para comunidade autista

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

App colaborativo

O Rede Azul é construído a partir de experiências. Assim, os usuários que frequentam locais ou utilizam serviços amigáveis à comunidade autista deixam suas indicações no app — os chamados Pontos Azuis.

App colaborativo para comunidade autista

Outras pessoas podem consultar, vivenciar e, depois, também deixar sua avaliação. Com todas essas informações, checadas por moderadores, o aplicativo calcula uma média de nota para cada indicação.

Futuramente, Elaine Marques implementará selos físicos, que serão fixados em estabelecimentos bem avaliados.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para conhecer mais sobre o projeto, siga o Rede Azul no Facebook e Instagram.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fotos: Fernando Schroeder

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM






Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,972,916SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Homem que andava até 25 km por dia a pé distribuindo currículos consegue emprego: “Tô muito feliz”

A longa caminhada de seu Wladimir Rodrigues, de 57 anos, parece ter encontrado seu destino. O homem, que estava desempregado e caminhava até 25...

Estudantes do PA criam ecobarreira que impede plástico de chegar ao oceano e são finalistas em prêmio mundial

Uma equipe de estudantes da Universidade Federal do Pará (UFPA), criou uma ecobarreira que bloqueia o lixo plástico nos córregos e canais das cidades....

Mãe acalma filho durante audição do Britains Got Talent

Nervosismo talvez seja um dos principais fatores que fazem com que algumas audições do American Idol sejam um desastre. Malaki é uma criança tímida, que...

Há 20 anos, estes irmãos gêmeos criam cadeirinhas de rodas para animais que precisam

Há 20 anos, os irmãos gêmeos e artistas plásticos Willian e Richard Frank criam cadeirinhas de rodas para animais que precisam. São cerca de...

Gangues de motoqueiros fazem guarda das mesquitas atacadas na Nova Zelândia

"Faremos a rede de segurança montada [na mesquita] para que eles possam orar em paz e sem medo".

Instagram