App colaborativo para comunidade autista chega a 14 estados brasileiros

Facilitar o acesso da comunidade autista a profissionais, serviços e oportunidades é o objetivo do aplicativo Rede Azul, já disponível para uso em todo país.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Idealizado por Elaine Marques — mãe de uma garota com TEA (Transtorno do Espectro Autista) que mora em Indaiatuba (SP) — o app é colaborativo, permitindo que pessoas façam e avaliem indicações já presentes no app.

Em um mês de existência, o Rede Azul já é utilizado por usuários de 14 estados brasileiros.

A motivação de Elaine Marques para desenvolver o aplicativo surgiu dos obstáculos que ela enfrenta com a filha Alícia Nicol Marques, 17 anos, diagnosticada com Síndrome de Asperger, nível leve do TEA.

App colaborativo para comunidade autista

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Desde o diagnóstico, Elaine tem dificuldades para encontrar tratamentos, medicamentos e ensino adequado para a filha. Então, pensou que, assim como ela, outras famílias deveriam passar pelos mesmos problemas, dando início à criação do app.

Leia também: Lei Romeo Mion é sancionada e dará prioridade a autistas em serviços públicos e privados

Lançado em dezembro na Google Play Store, o Rede Azul foi distribuído em etapas, começando por municípios da Região Metropolitana de Campinas, além das cidades de Salto, Itu e Elias Fausto, no interior de São Paulo.

Apesar do foco no estado de São Paulo, o app já conta com usuários de Rio de Janeiro, Minas Gerais, Acre, Alagoas, Pernambuco, Distrito Federal, Mato Grosso, entre outros. Até o momento, são mais de 640 usuários ativos.

App colaborativo para comunidade autista

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

App colaborativo

O Rede Azul é construído a partir de experiências. Assim, os usuários que frequentam locais ou utilizam serviços amigáveis à comunidade autista deixam suas indicações no app — os chamados Pontos Azuis.

App colaborativo para comunidade autista

Outras pessoas podem consultar, vivenciar e, depois, também deixar sua avaliação. Com todas essas informações, checadas por moderadores, o aplicativo calcula uma média de nota para cada indicação.

Futuramente, Elaine Marques implementará selos físicos, que serão fixados em estabelecimentos bem avaliados.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para conhecer mais sobre o projeto, siga o Rede Azul no Facebook e Instagram.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fotos: Fernando Schroeder

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,845,820SeguidoresSeguir
24,881SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Conheça o tecido feito de fibra de abacaxi que pode substituir o couro

Por que limitar a sabedoria da natureza? Ela que sabe bem o que faz, ao contrário dos humanos, nos fornece uma infinidade de alimentos e...

Projeto empodera mulheres com histórias inspiradoras

Priscila Adduca sempre quis saber o que inspira as pessoas a superarem os desafios que a vida nos reserva e a realizarem os seus...

Startup cria dispositivo para transformar qualquer bicicleta em elétrica – de forma super simples!

Você adora andar de bike, mas sente aquela dificuldade em dias quentes ou longas distâncias? Uma startup austríaca pretende acabar com esse problema da...

Menino de 13 anos vende bolos para ajudar família e sonha abrir confeitaria em RO

Uma ideia sem compromisso acabou gerando curiosidade. Da curiosidade, a iniciativa que se transformou em negócio: aos 13 anos, o jovem Nilson Júnior gere...

“Este é o meu legado”: sozinho, homem plantou 19 mil árvores em SP

Morador da Zona Leste de São Paulo, Hélio Santos, 64 anos, plantou, sozinho, 19 mil árvores no bairro onde vive há 50 anos, para...

Instagram

App colaborativo para comunidade autista chega a 14 estados brasileiros 3