App usa economia compartilhada para baratear consultas médicas

0
1869
Aplicativo que usa economia compartilhada para democratizar preço de consultas médicas

A tecnologia pode ajudar a resolver diversos problemas. Um deles são os preços salgados dos planos de saúde. O aplicativo Dandelin surge como uma alternativa para resolver o problema, ou pelo menos uma parte dele.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os próprios usuários financiam as consultas uns dos outros e, assim, o pagamento mensal por usuário, com direito a consultas ilimitadas, nunca ultrapassa os R$ 100,00.

Acreditamos que saúde deveria ser um direito de todos, não um luxo pra poucos. Também acreditamos que o sistema está saturado e desatualizado, seja público ou privado. Portanto, ao incentivarmos a mudança também teríamos um serviço de qualidade, mais atenção ao paciente e melhor remuneração ao médico”, disse a co-fundadora do app, Mára Rêdiggollo.

Aplicativo que usa economia compartilhada para democratizar preço de consultas médicas
Foto: Marketing/Dandelin

Também usando a tecnologia, o ‘Tinder da doação de sangue’ conecta doadores a quem precisa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os médicos recebem o pagamento por consulta. Como nem todo mundo marca consulta todo mês, a startup consegue dividir os pagamentos entre todos os conveniados.

Aplicativo que usa economia compartilhada para democratizar preço de consultas médicas
Foto: Marketing/Dandelin

“Aplicamos esse conceito de compartilhar recursos com a necessidade de alternativas ao sistema particular de saúde – que tem inflações altíssimas – e também ao SUS. Desta forma, temos uma rede colaborativa na qual todos se ajudam igualitariamente“, explicou Mára.

Co-fundadora do APP que usa economia compartilhada para democratizar preço de consultas médicas
Mára desenvolvei projeto junto com sócio Felipe Burattini. Foto: Marketing/Dandelin

A história da noiva que visitou a amiga 1 hora antes do seu casamento define o que é amizade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O app funciona em São Paulo (SP) e a ideia é mesmo democratizar o acesso à saúde na rede privada. Segundo o IBGE, em três anos, os planos de saúde subiram mais do que o triplo da inflação: um aumento de 36,61%, contra o índice de 11,41%.

APP que democratiza preço de consultas
Foto: Marketing/Dandelin

“Para ser registrado na nossa base o paciente precisa apenas ser maior de 18 anos e ter acesso ao pagamento via cartão de crédito. Não fazemos distinção de idade, CEP, holerite ou qualquer outro fator externo. Todo mundo se ajuda“, finaliza Mára.

O aplicativo hoje tem mais de 2.800 pacientes cadastrados. Já o número de médicos aproxima-se de 800, de 61 especialidades e com 33 mil horários disponíveis.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Veja melhor como funciona:

Tem mais informação sobre o Dadelin lá no site da startup. O app está disponível na Play Store do Google e na Apple Store.

Durante o Mês da Mulher, nós aqui do Razões junto com O Boticário contaremos histórias de mulheres que ajudam mulheres. Vamos falar sobre essa linda rede de apoio, para mostrar que #SomosFeitasDeTodas. Acesse as histórias aqui.

conteúdo original

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.