App permite a desconhecidos ajudar pessoas cegas sendo “seus olhos” ao vivo

A tecnologia trazida pelos smartphones tem sido de grande avalia para as pessoas com deficiência visual.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Alguns recursos por voz facilitam o dia a dia dessas pessoas, seja na busca por informações até a transcrição de mensagens instantâneas e textos mais extensos.

Sem a praticidade dos smartphones, um indivíduo com deficiência visual teria que carregar diversos dispositivos diferentes, como o GPS, os anotadores ativados por voz ou scanners de barra.

Agora, um aplicativo chamado Be My Eyes está tornando a vida de milhares de pessoas mais dinâmica e prática, conectando usuários com e sem visão por meio de videochamada.

[A dona Maria, 58 anos, foi abandonada no hospital pela filha, após ela saber que a mãe estava com câncer. Sensibilizada pela situação da idosa, a técnica de enfermagem Verônica Grossi a adotou. Sem condições de arcar com o alto custo dos tratamentos da dona Maria, Verônica criou uma vaquinha, clique aqui para ajudá-la.]

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O app foi criado em 2015 por Hans Jorgen Wiberg, que tem deficiência visual. Ele costumava fazer videochamadas para amigos e familiares, que o ajudavam com as tarefas do dia a dia.

Identificando a oportunidade de exportar essa ideia para outras pessoas como ele, Hans desenvolveu o software com a ajuda de colegas. Deu super certo, pois o Be My Eyes foi baixado mais de duas milhões de vezes desde seu lançamento!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Então eu baixei este aplicativo chamado “Be My Eyes” um tempo atrás. Você recebe chamadas via FaceTime de pessoas cegas ao redor do mundo e as ajuda com qualquer tarefa que elas precisem. Acabei de receber minha primeira ligação e ajudei essa senhora a escolher o leite de amêndoas. Algo tão pequeno fez o meu dia!”

Pessoas com deficiência visual utilizam o aplicativo para inúmeras finalidades, incluindo encontrar coisas perdidas em suas casas, ler etiquetas, contar o dinheiro ou combinar o estilo de suas roupas.

Em quatro anos, a comunidade cresceu para mais de 140 mil usuários com visão comprometida ou completamente cegos e mais de 2,5 milhões de voluntários. Há tantas pessoas que se inscreveram para ajudar que, às vezes, leva semanas para receberem a primeira ligação.

Leia também: 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Quando lançamos o app, não sabíamos se as pessoas estariam dispostas a oferecer seu tempo para ajudar completos estranhos”, disse Alexander Hauerslev Jensen, CCO da Be My Eyes. “Mas nas primeiras 24 horas, tivemos mais de 10 mil voluntários.”

“O fato de termos tantos voluntários nos permite ter um tempo de resposta muito rápido, o que é ótimo”, continuou ele. “Leva apenas alguns minutos para causar um grande impacto na vida de outra pessoa. Esta é uma combinação de tecnologia e generosidade humana.”

As pessoas que se inscreveram no Be My Eyes como voluntárias ficaram entusiasmadas com suas experiências e publicaram alguns relatos no Twitter. Confira alguns abaixo:

“Então eu baixei esse aplicativo onde você ajuda pessoas cegas e um homem me ligou hoje precisando de ajuda para contar seu dinheiro.”

“Eu baixei este aplicativo chamado “Be My Eyes” um mês atrás e você ajuda pessoas cegas de todo o mundo a encontrar coisas em sua casa, eu acabei de receber minha primeira ligação, de uma mulher super legal […]”.

“Depois de baixá-lo meses atrás, finalmente consegui o privilégio de responder a uma chamada no aplicativo “Be My Eyes”. Uma pessoa com deficiência visual usa o aplicativo para bater papo por vídeo com você e você ajuda com o que ela está fazendo! Eu ajudei um cara a descobrir quanto tempo ele devia colocar no microondas para esquentar seu jantar.”

“[…] Esse aplicativo me fez sentir-me útil… Só preciso ser rápida para pegar meu fone durante a solicitação.”

“Acabei de receber minha primeira chamada do Be My Eyes e comecei a chorar depois da solicitação – amei tanto o aplicativo…”

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: Up Worthy/Foto: Reprodução/Be My Eyes

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,845,820SeguidoresSeguir
24,881SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

“Belas, recatadas e do lar”?: Mulheres mostrando que podem ser o que quiserem

Todo mundo deve estar acompanhando a repercussão do perfil que a revista Veja fez Com Marcela Teme, mulher do Vice-Presidente Michel Temer. Com o título...

Conheça o grupo de voluntários que confortam pessoas que estão prestes a falecer sozinhas

Em 2001, um homem em fase terminal em um hospital pediu para sua enfermeira, Sandra Clarke, para ficar ao seu lado nesse momento. Ele estava...

Um carioca, uma acreana e um cearense ensinam o jeito “certo” de chamar a mesma coisa

É Fruta do Conde ou Pinha? Arco de Cabelo ou Tiara? Peteca ou Bolinha de Gude? Feijão Marrom ou Feijão Carioquinha? Num país tão diverso...

Pitbull protege irmãs perdidas em floresta na Itália durante 6 horas

Margot manteve as garotas em segurança durante as 6 horas em que elas estiveram perdidas na floresta.

Instagram

App permite a desconhecidos ajudar pessoas cegas sendo "seus olhos" ao vivo 1