Arara atropelada ganha implante de bico inédito no MS

Uma arara-canindé vítima de atropelamento ganhou um implante de bico para poder se alimentar. A cirurgia aconteceu no dia 29 de fevereiro, em Campo Grande (MS).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A arara foi resgatada pela Polícia Militar Ambiental (PMA) com ferimentos graves, especialmente no bico, sendo levada às pressas para o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS).

O veterinário Lucas Cazati coordenou a equipe de cirurgia que realizou o implante.

“Ela chegou com muito sangramento e desde a sua entrada no CRAS, até a cirurgia, o trabalho se concentrou em tirá-la da situação de risco. Realizamos todo um procedimento que nos permitiu um diagnóstico favorável à cirurgia”, contou ao Instituto de Meio Ambiente do estado (Imasul).

Arara-canindé atropelada recebe implante de bico
Foto: Imasul/Divulgação

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A equipe veterinária já havia realizado pequenas cirurgias reparativas em jabutis, mas a cirurgia em uma ave foi nova – e bem mais complexa.

“Utilizamos um bico de animal já falecido, que foi recortado, ajustado com resina de dentista e fixado com parafusos ortopédicos, de forma que a arara fique bem e consiga se alimentar”, explicou Lucas.

Uma bióloga sul-mato-grossense dedicou 30 dos seus 58 anos às araras-azuis-grandes, tirando a espécie da lista de animais ameaçados de extinção.

Uma das principais características da arara-canindé (também chamada de arara-de-barriga-amarela ou arari) é seu bico forte e resistente. Elas costumam ingerir pedrinhas que auxiliam na trituração de sementes das palmeiras, parte importante de suas dietas.

Arara-canindé atropelada recebe implante de bico
Foto: Imasul/Divulgação

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O implante do bico levou 1h30, envolvendo 7 profissionais, entre veterinários, biólogos e zootecnista. Foi um sucesso! Agora, a ararinha segue sob observação médica.

[Uma reserva ambiental no Amapá precisa de apoio para não fechar as portas. Clique aqui e saiba como ajudar.]

Inicialmente, ela deve ser alimentada com alimentos mais macios, como mamão e outras frutas.

“É um período que exige cuidados, mas nosso prognóstico é de que em até 2 meses ela poderá ter condições de voltar à natureza”, disse Cazati.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Durante o Mês da Mulher, nós aqui do Razões junto com O Boticário contaremos histórias de mulheres que ajudam mulheres. Vamos falar sobre essa linda rede de apoio, para mostrar que #SomosFeitasDeTodas. Acesse as histórias aqui.

Fonte: G1

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,849,393SeguidoresSeguir
24,900SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Ary Fontoura vira “Vovô Man” e manda recado para quem furar quarentena: “olha a cara de mau”

Ninguém segura o seu Ary! O influencer que a gente gosta virou o “Vovô Man”. Ele não quer ninguém na rua sem máscara e...

Inacreditável: Estudante cria retrato gigante de Justin Timberlake com linha e pregos

Para criar um retrato do artista pop Justin Timberlake, o estudante Zenyk Palagniuk usou 24 quilômetros de linha e 13.000 pregos em 200 horas de produção. O resultado da obra intitulada...

Sem água nem esgoto: Bill Gates mostra vaso sanitário futurista

Bill Gates, um dos fundadores da Microsoft (1975) e atual maior filantropo do planeta, apresentou nesta última terça-feira, 6, uma peça tecnológica que tem...

Há 10 anos aposentada oferece café da manhã para coletores de lixo

“Tudo começou quando um dos rapazes da coleta de lixo pediu água”, conta Heli de Jesus Andrade, moradora do bairro Santa Júlia em Itapecerica...

De surpresa: Hugh Jackman realiza sonho de menino de 9 anos com doença degenerativa

Já falamos aqui da Make a Wish, uma instituição que ajuda crianças doentes a realizarem seus sonhos. O bem feitor dessa vez não foi nada...

Instagram

Arara atropelada ganha implante de bico inédito no MS 3