Arara atropelada ganha implante de bico inédito no MS

Clique e ouça:

Uma arara-canindé vítima de atropelamento ganhou um implante de bico para poder se alimentar. A cirurgia aconteceu no dia 29 de fevereiro, em Campo Grande (MS).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A arara foi resgatada pela Polícia Militar Ambiental (PMA) com ferimentos graves, especialmente no bico, sendo levada às pressas para o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS).

O veterinário Lucas Cazati coordenou a equipe de cirurgia que realizou o implante.

“Ela chegou com muito sangramento e desde a sua entrada no CRAS, até a cirurgia, o trabalho se concentrou em tirá-la da situação de risco. Realizamos todo um procedimento que nos permitiu um diagnóstico favorável à cirurgia”, contou ao Instituto de Meio Ambiente do estado (Imasul).

Arara-canindé atropelada recebe implante de bico
Foto: Imasul/Divulgação

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A equipe veterinária já havia realizado pequenas cirurgias reparativas em jabutis, mas a cirurgia em uma ave foi nova – e bem mais complexa.

“Utilizamos um bico de animal já falecido, que foi recortado, ajustado com resina de dentista e fixado com parafusos ortopédicos, de forma que a arara fique bem e consiga se alimentar”, explicou Lucas.

Uma bióloga sul-mato-grossense dedicou 30 dos seus 58 anos às araras-azuis-grandes, tirando a espécie da lista de animais ameaçados de extinção.

Uma das principais características da arara-canindé (também chamada de arara-de-barriga-amarela ou arari) é seu bico forte e resistente. Elas costumam ingerir pedrinhas que auxiliam na trituração de sementes das palmeiras, parte importante de suas dietas.

Arara-canindé atropelada recebe implante de bico
Foto: Imasul/Divulgação

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O implante do bico levou 1h30, envolvendo 7 profissionais, entre veterinários, biólogos e zootecnista. Foi um sucesso! Agora, a ararinha segue sob observação médica.

[Uma reserva ambiental no Amapá precisa de apoio para não fechar as portas. Clique aqui e saiba como ajudar.]

Inicialmente, ela deve ser alimentada com alimentos mais macios, como mamão e outras frutas.

“É um período que exige cuidados, mas nosso prognóstico é de que em até 2 meses ela poderá ter condições de voltar à natureza”, disse Cazati.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Durante o Mês da Mulher, nós aqui do Razões junto com O Boticário contaremos histórias de mulheres que ajudam mulheres. Vamos falar sobre essa linda rede de apoio, para mostrar que #SomosFeitasDeTodas. Acesse as histórias aqui.

Fonte: G1

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,093,265FãsCurtir
2,678,824SeguidoresSeguir
22,350SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Escolas do Espírito Santo levam meditação e inteligência emocional às salas de aula

Já mostramos aqui uma escola em Florianópolis que inseriu meditação em sua grade e também apresentamos uma lista de benefícios de incluir essa prática em...

Filho interrompe videoaula do pai professor para mostrar que perdeu dentinho

"Papai, papai, papai, papai! Quero te mostrar uma coisa legal". Foi assim que o pequeno Miguel chegou no meio da videoaula do pai e...

Menino de 12 anos retira mais de 1 tonelada de lixo de rio da sua cidade

Junto com o pai, DJ tirou mais de uma tonelada de lixo de rio da sua cidade.

Homem quebra chão da casa para salvar gatinha presa durante chuva

O rapaz pegou um martelo e bateu fortemente no chão perto do local de onde a gata não parava de miar pedindo socorro.

A história de um menino de 8 anos que ganhou bicicleta de uma desconhecida é só amor

Acho que praticamente, quase todos os brasileiros quando foram crianças já sonharam em ter algum brinquedo, mas infelizmente acabaram não ganhando. Não é sempre...

Instagram

Arara atropelada ganha implante de bico inédito no MS 1