Índia da etnia Karapana se classifica em 1º lugar em Tiro com Arco para o Pan-Americano de Lima 2019

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO



A arqueira indígena Graziela Paulino dos Santos, de 23 anos, ou Yaci da etnia Karapana, no Amazonas, se classificou em 1º lugar na última fase classificatória para o Pan-Americano de Lima 2019, o maior evento poliesportivo da América Latina, a ocorrer entre os dias 26 de julho a 11 de agosto na capital peruana.

Graziela será uma das atletas que representarão o Brasil na modalidade Tiro com Arco. Ela recebeu apoio da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) pelo projeto de ‘Arquearia Indígena’. A fase de classificação aconteceu na semana passada, na cidade de Maracá, no Rio de Janeiro.

A indígena comemorou o resultado em uma rede social. “Estou muito feliz, foi uma seletiva na qual tive um excelente resultado, bati meu recorde pessoal na pontuação e atirei como gente grande”, festejou a jovem atleta indígena. “Eu ainda tenho muito que trabalhar e melhorar ainda mais”, reforçou.

[Matéria continua depois do vídeo abaixo]

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Convidamos cinco mulheres que enfrentaram o câncer de mama para falar sobre suas experiências. Mas elas não sabiam que, durante a gravação do vídeo, seriam surpreendidas. Nesta linda homenagem, as filhas presenteiam suas mães com um sutiã especial (para quem viveu o câncer) acompanhado por uma prótese externa, uma espécie de enchimento que encaixa na lingerie. Assista o vídeo e prepare o lencinho:

O Pan-Americano de Lima 2019 terá dezessete dias de competições preenchidas com 424 competições de 39 modalidades. Espera-se receber 6.690 atletas para o evento, e milhares de turistas.

“Agora vou ficar concentrada treinando com o técnico da Seleção Brasileira e com os outros atletas até a data do Mundial de Tiro com Arco na Holanda”, reforçou a amazonense.

Leia tambémMédica indígena vence batalhas para oferecer atendimento ao seu povo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mundial

Graziela Yaci não é novata na modalidade. Antes de ser confirmada para o Pan, ela já havia se classificado para o Mundial de Tiro com Arco, que acontecerá em junho, na Holanda. Ela será a primeira atleta do Amazonas a representar o Brasil na competição internacional, que serve também como etapa classificatória para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.

Índia da etnia Karapana se classifica em 1º lugar em Tiro com Arco para o Pan-Americano de Lima 2019
Graziela Santos se classificou para os Jogos Pan-Americanos de Lima 2019. Foto: Divulgação / Arquivo FAS)

Em março deste ano, a indígena participou do Grand Prix do México de Tiro com Arco, onde faturou a medalha de prata na competição, em Monterrey.

Leia tambémUniversidade Federal de Roraima (UFRR) tem o primeiro reitor indígena do Brasil

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: D24am

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,022,894FãsCurtir
2,171,660SeguidoresSeguir
11,617SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Batismo de bebê conta com bençãos de familiares católicos, espíritas, evangélicos e umbandistas

Quando completou três meses de vida, o pequeno Iago recebeu as bençãos de sua família, cada qual à sua maneira: uma avó é católica,...

Brasileira voluntária da 2ª Guerra Mundial é hoje voluntária na luta contra o Coronavírus

A dona Blandina era adolescente quando confeccionou luvas para os soldados brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) que lutaram na 2ª Guerra Mundial. Lá se...

Jovens e agricultores se unem e abrem bibliotecas na zona rural da Paraíba

Eu já estou apaixonado por essa história antes mesmo de começar a contar pra vocês. Esse é um exemplo de que a união entre...

Com 4 filhos pequenos, dona de casa abandonada por marido recebe apoio de internautas

A jovem mamãe Andreza Santos Araújo, 23 anos, mora e cria sozinha seus quatro filhos pequenos em Várzea Grande, Mato Grosso. Desde que o...

Universitário de 92 anos se adapta à tecnologia e nos dá uma linda lição de resiliência e otimismo

Não existe idade certa para realizarmos nossos sonhos e o universitário Carlos Augusto Manço, que entrou na faculdade aos 90 anos, é um dos...

Instagram