Arquitetos reformam casas de moradores da favela de Heliópolis, em São Paulo

Clique e ouça:

Muitas famílias que vivem na favela de Heliópolis, SP, residem em moradias precárias, com problemas de infiltração, mofo, umidade, pouca ventilação e iluminação. Um risco para a segurança e saúde.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas, pouco a pouco, essa realidade começa a mudar na “cidade do sol”. E graças a iniciativas como a da ONG Habitat para a Humanidade. O projeto Habitat na Comunidade oferece consultoria de arquitetura e crédito para reformar as moradias construídas pelas próprias famílias.

“As famílias me chamavam para ver como eram as suas casas, e eu ficava angustiada. Não concebia como as pessoas moravam naquela condição e não tinham a consciência de que a insalubridade poderia levar a riscos à saúde e acidentes”, relembra a arquiteta Mariana Estevão, quem está à frente do projeto.

o-habitat-para-humanidade-570
o-habitat-570

O projeto Habitat na Comunidade teve início em 2013. Desde então, mais de 760 famílias tiveram suas casas reformadas e hoje residem em lares mais seguros e saudáveis.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Arquitetos constroem minicasas em apenas 6 horas para pessoas em situação de rua

“Começamos a experimentar. No início não tínhamos metodologias definidas, não sabíamos a recepção, as reais necessidades e os custos. Hoje, fazemos o diagnóstico da casa, identificamos os problemas principais, planejamos as intervenções necessárias e definimos as prioridades”, explica a arquiteta.

slide_507014_7092398_compressed

As famílias precisam atender critérios de vulnerabilidade social para participar do projeto. Famílias lideradas por mulheres, com crianças e idosos, que tenham doenças crônicas ou deficiência têm prioridade. A família também precisa ter uma renda fixa de 3 salários mínimos. Outro critério são as condições do imóvel – se a estrutura corre risco de desabar, se mais de três pessoas dividem o mesmo cômodo, se há falta de ventilação e iluminação, ou presença de umidade, etc. Por enquanto, não é exigido o título de propriedade do imóvel, apenas a comprovação da posse.

slide_507014_7092416_compressed

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Depois que a família é incluída no projeto, ela passa a receber visitas técnicas para a elaboração do diagnóstico, definição da obra a ser executada e apresentação do orçamento. As reformas são acompanhadas por um arquiteto e um técnico de construção.

heliopolis

Quer fazer parte? Ajude a construir lares para 4 famílias em Heliópolis! Doe e divulgue aqui.

Saiba mais sobre o projeto no vídeo abaixo:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com informações do HUFFPOST BRASIL / Todas as imagens: Reprodução

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,026,080FãsCurtir
2,191,217SeguidoresSeguir
11,926SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Brasileira voluntária da 2ª Guerra Mundial é hoje voluntária na luta contra o Coronavírus

A dona Blandina era adolescente quando confeccionou luvas para os soldados brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) que lutaram na 2ª Guerra Mundial. Lá se...

Jovens antecipam casamento após saber que um deles tem apenas 5 meses de vida

Se você, assim como eu, se acabou de chorar vendo "Um amor para recordar" lá em 2002, se prepare: essa história é real, e...

Policiais unem-se a manifestantes em ato contra racismo e violência, nos EUA

É preciso tomar muito cuidado com generalizações, afinal, a profissão e a raça de uma pessoa não podem a definir. E para provar isso, diversos...

Batismo de bebê conta com bençãos de familiares católicos, espíritas, evangélicos e umbandistas

Quando completou três meses de vida, o pequeno Iago recebeu as bençãos de sua família, cada qual à sua maneira: uma avó é católica,...

Surfistas vão todos os dias à praia para salvar vidas e recebem gratidão de banhistas

Só quem já passou pelo susto de perder o controle ao nadar em um mar ou uma piscina sabe o tamanho do alívio quando...

Instagram