“A arte trouxe nosso filho para essa vida”, diz mãe de menino autista que é pintor


menino autista supera obstáculos pintura
PUBLICIDADE ANUNCIE

O mundo de Mateus é um universo colorido, recheado de cores vibrantes, de muita energia e uma “chuvinha” de sensibilidade. Mateus tem três anos de idade e é autista. Ele vive com a mãe na cidade de Campina Grande, na Paraíba. E é ela, Maria Eduarda, que nos relata sobre como a arte mudou a vida da família.

Os pais receberam o diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista aos 2 anos e 7 meses de vida. Neste momento começava a busca por profissionais e tratamentos para que o filho pudesse evoluir dentro das especificidades características do autismo. Foi por meio da Terapia Ocupacional que Duda começou a pintar com o filho.

[Julio tem autismo severo e precisa ser amarrado em momentos de crise. Por falta de tratamento ele parou de falar há muitos anos e precisa de um acompanhamento em clínicas e psicoterapeutas. Queremos custear um tratamento pra ele e comprar móveis para a família viver um pouco melhor. Clique aqui e apoie.]

menino autista supera obstáculos pintura

“A terapeuta ocupacional nos motivou a iniciar atividades com tinta de dedo no papel, pois ele não gostava de se sujar e deveríamos criar uma maneira de mudar esse cenário. Eu tentei algumas vezes e percebia que não fluía muito. Um dia, peguei um quadro velho, algumas tintas e pincel e o deixei interagir para perceber se ele iria se interessar mais. Eu fiquei observando de longe e identifiquei uma relação diferente dele com a tela e logo percebi que ali havia uma potencialidade. Comecei a incorporar essa atividade como uma terapia, um momento meu e dele”, relata.

Começava a se desenhar uma nova realidade na vida de Mateus. Antes disso, a mãe precisou superar alguns desafios, como o afastamento do trabalho para dar atenção às necessidades do garoto e a mudança de cidade para integrá-lo à família e estimular a interação social.

menino autista supera obstáculos pintura

Mas era mesmo por meio da tela que Mateus tentava se conectar com o mundo, com as pessoas e com ele próprio. “Ele ainda não possuía comunicação verbal, apenas ecolalia. Com o tempo percebi que ele tentava falar o nome das cores e fiquei muito emocionada. Ali iniciou a comunicação verbal dele. Ele foi perdendo a rejeição à sujeira, compreendendo melhor o espaço, melhorando a coordenação motora”, relembra a mãe.

A terapia deu lugar na verdade a um grande prazer na vida de Mateus e da família e a uma espécie de tratamento alternativo que o fez evoluir significativamente, sobretudo na fala. “A pintura trouxe a comunicação verbal dele. Não que todos os tratamentos não sejam importantes e complementares. Claro que ele não estaria falando tão bem sem uma fonoaudióloga. Não estou tirando esse mérito. Ela é maravilhosa! Mas, normalmente, as crianças autistas precisam de algo que as motivem, que seja um elo entre elas e o mundo. Eu atribuo o elo do Mateus à pintura. Ele fica muito feliz quando pinta”, explica.

menino autista supera obstáculos pintura

Como todo menino, Mateus pinta o ‘sete’, é bastante ativo, mas é mesmo nas tintas que ele derrama sua energia. “Ele pede para eu comprar telas, diz que quer a tela grande. Ele vai comigo e escolhe as tintas na loja. Acho que todo esse processo o aproxima das pessoas, ajuda na socialização, na introdução dele a novos ambientes. Ele sabe exatamente o que quer pintar e fica com raiva se sugerimos algo”, diz.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Pouco a pouco os quadros vão tomando forma, formando um ser artista e informando a todos sobre muitas lições do autismo que não se escreve, não se fala, mas que se vê e se sente. Duda conta que ele começa desenhando pequenos objetos e seres, desde animais a personagens de desenhos preferidos. Depois as ideias vão sendo cobertas, de modo que não sobra nenhum centímetro incolor na tela. Não há espaço cinza na vida dele. A obra é sempre finalizada com uma “chuvinha”, como costuma dizer, que é um respingar de tinta por cima.

menino autista supera obstáculos pintura

Curiosamente, o trabalho final é sempre uma pintura abstrata, muito embora os autistas tenham mais facilidade com o mundo concreto. “Acredito que é a maneira dele expressar os seus sentimentos e de como ele enxerga as coisas e o mundo. É a percepção dele. Eu também fiquei bastante surpresa pelo Mateus pintar abstrato, mas observando os desenhos dele, percebo que ele realmente não consegue fazer um desenho com detalhes como as crianças da idade dele. Ele faz rabiscos, que pra ele são objetos e personagens”, explica Maria Eduarda.

menino autista supera obstáculos pintura menino autista supera obstáculos pintura

Essa é uma experiência palpável de amor também. Duda decidiu se empenhar na vida do filho e incentivar as artes plásticas como forma de inseri-lo no mundo. Hoje, os quadros são comercializados, Mateus participa de exposições e até de oficinas com outras crianças, autistas ou não. Um perfil foi criado no Instagram chamado @eleartista, um trocadilho semântico entre artista e autista, para divulgar o trabalho e chamar a atenção para as múltiplas possibilidades das pessoas com TEA.

menino autista supera obstáculos pintura

“A arte nos deu esperança. Nós tínhamos uma criança que não falava, que não interagia, que não olhava no olho por muito tempo, que não era capaz de expressar seus sentimentos. Hoje ele é muito mais capaz de fazer tudo isso com muito mais autonomia, e tenho certeza que a arte ajudou muito. A arte trouxe nosso filho para essa vida. Hoje vemos ele sorrindo e cada vez mais feliz com suas descobertas. Ele diz que quando crescer vai ser pintor e pintar muitos quadros bem grandes. Isso nos deixa muito felizes, por saber que ele tem perspectiva de uma autonomia. Que ele tem uma perspectiva de crescer e fazer algo que ame fazer. Esse é o desejo que qualquer pai e mãe têm em relação ao futuro do seu filho. Ficamos felizes por ele ter descoberto algo que ele gosta de fazer, que é natural para ele, que o deixa feliz, e que permite ele se regular e transmutar as suas dificuldades”, encerra mãe.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

pai filha cantinho bambu prêmios programa tv

fotos: Reprodução/Instagram @eleartista

 

 

 

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar